Papelaria online: Bee Mine Shop

Leitores aqui do blog sabem que quando o assunto é papelaria eu fico louco já querendo gastar minhas sofridas economias. O post de hoje é em destaque a papelaria mais fofa e querida do universo, Bee Mine Shop. Fiquei tentando quando a Mel do Serendipity fez um post falando e mostrando os produtinhos que chegaram pra ela(pra conferir o post é só clicar AQUI). Entrei várias vezes para conferir as novidades, os produtinhos e realizei minha primeira compra lá.

A lojinha, além de ter um nome mega fofinho é da blogueira, youtuber, criadora de conteúdo Jess Vieira. Que é uma pessoa que eu comecei acompanhar lá pelo comecinho de 2017, assistindo seus vlogs pela internet, acompanhando as maravilhosas fotos que ela faz em sua conta no instagram e as da loja também.

Eu costumo falar que sou paga pau dos gringos e amo aquelas lojinhas que encontramos no instagram de papelaria, mas morro de medo de comprar e der algum problema com minhas comprinhas, por isso nunca arrisqeuei, mas se Deus quiser esse dia vai chegar. A Bee Mine, tem bem essse estilo ‘gringo’ cheio de produtinhos que vemos nas fotos dos ‘gringos’ também. Tem caderninhos, canetas, post its fofinhos, adesivinhos, pins e muitas outras coisinhas.

O QUE EU COMPREI POR LÁ:

Comprei esse caderninho para ser o lugar onde eu coloco meus projetos do blog, as idéias para os posts, projetos e acabou sendo mais que isso. Nele estou organizando o calendário de posts para o blog, projetos de decoração aqui para o meu cantinho, sonhos e metas que quero cumprir e muitas outras coisas.

A capa dele é fosca e bem durinha, com 86 folhas pautadas em papel pólen|(amei).

Comprei também essa caneta preta maravilhosa em gel com a ponta 0.38 e sério, estou apaixonado por ela. Eu nasci pra escrever com canetas de ponta fina e realmente a letra fica muito mais linda.

Comprei também uma caixinha de adesivos do verão e 2 post its mega fofinhos que já estava querendo a algum tempo. Eu amo essas coisinhas já que estou em uma vibe tão grande por causa do journal/bullet journal e o canal no YouTube também. Já que meu foco por lá é esse.

A fofa da Jess, acabou me mandando um presentinho como mimo um pin de comic books. Eu fiquei apaixonado e agora sempre que vou sair coloco ele na minha blusa – com inverno nos meus suéter -. Obrigado pelo carinho Jess, eu amei mesmo.

Eu já comprei em várias papelarias online por aí, mas nunca encontrei uma tão dedicada, cuidadosa e fofa na hora de embalar cada coisinha. Pra registrar esse momento, gravei um vídeo lá pro meu canal, olha:

Para acompanhar a Bee MineInstagram • Facebook • Loja 

Espero que tenham gostado!

Até mais pessoal!

Anúncios

4 modos de adaptar o Bullet Journal a sua rotina

Todo mundo sabe que meu método de organização preferido é o Bullet Journal. Comecei a utilizar no meio do ano passado e desde então não largo mais, e estou sempre falando dele por aqui ou enchendo meu Instagram de fotos das minhas semanas e decorações que faço nele(vou levar muito disso para o canal também).

A maioria das pessoas acabam ficando desanimadas ao começar ou simplesmente desistem dos seus Bujos por achar que dentro desse sistema de organização ”existe um padrão”. E é muito pelo ao contrário. Para começar um bujo você precisa de nada mais, nada menos que um caderno e uma caneta -ou lápis-. Você pode fazer em um agenda comum, onde quiser e do jeito que quiser. Basta abandonar todas aquelas listas, compromissos perdidos pela casa e adaptar a um lugar só.

Por isso hoje, eu trouxe 4 modos -ou dicas- para você adaptar o Bullet Journal a sua rotina.

fAZENDO SEU BUJO EM CADERNO PAUTADO

Muitas de vocês usam cadernetas ou caderninhos aleatórios para organizar a vida, onde fazem listas de compras, listas de compromissos na semana ou o que comprar. O que muito de vocês não sabem é que esses ‘caderninhos’ podem vim a virar seu bujo. Basta você querer e começar. Não se prendam ao padrão(cadernos quadriculado, pontilhado, todo decorado e enfeitado). Com o tempo você vai pegando a prática do Bullet Journal e acaba virando um bullet journalist de carteirinha. Quem decidi seu caderno é você, e bujo em caderno pautado fica lindo sim!

Fazendo os compromissos da semana em uma to do list

Sabe aquela semana na qual estamos abarrotados de coisa para fazer e sem tempo para planejar dia por dia? Vai uma dica maravilhosa: faça todos os compromissos da sua semana em uma to do list. Eu amo muito essa pegada to do e sempre fui de fazer listinhas para cada tipo de coisa. O que comprar, o que eu preciso e essa pegada ”semana to do”, é uma ótima opção, basta colocar todos os compromissos ali naquela página e conforme for cumprindo ao longo da semana é só fazer um check.

escrever apenas um dia importante no bullet journal

Imagem de stationary, purple, and Q
(foto não autoral)

Deixa eu explicar melhor este tópico. Escrever ou fazer apenas um dia no Bujo funciona assim: para aquele dia que você precisa muito de organização e planejamento, mesmo assim não quer montar uma semana no Bujo por que o resto você não tem compromisso, é só fazer literalmente um dia no Bullet Journal. Pegar uma página ou um pequeno espaço no seu bujo e decorar, escrever os compromissos, listar suas metas para o dia, solte a criatividade, o bujo é seu.

USAR COMO TRACKER DE HÁBITOS

A maioria dos bullet journalists costumam fazer um tracker de hábitos para regular os hábitos que fazem. É algo bacana para ser analisado no final do mês e ver o que você precisa aumentar e fazer com mais vontade no próximo. Você pode colocar no seu os dias que você leu um livro, tomou uma xícara de chá, viu um filme, comeu doce, fez exercícios físicos etc.

Outra coisa legal para usar em seu bujo são tracker de séries, listas dos filmes que já viu no ano ou quer ver e mais um monte de coisas.

Viu só como a milhões de maneiras de você usar seu bujo?  

Deixe seu e-mail ou siga o blog lá no widget da página principal para receber o conteúdo em primeira mão! Não se esqueça de me seguir no Instagram que é esse aqui AQUI

Até mais pessoal!

Como é produzir conteúdo para a internet e dar conta de tudo

Depois de um breve pausa aqui no blog, resolvi voltar com um assunto no qual muitas pessoas que me acompanham por aqui também fazem, que é criar conteúdo para a internet. Falando assim até parece uma coisa fácil, simples, e o que não te contam são as frustrações, cansaço, falta de tempo livro e corrido. Eu amo criar conteúdo por aqui, postar fotos no meu Instagram e agora vídeos no meu canal no YouTube(que eu estou muito empolgado).

Mês de Maio foi um pouco puxado e bem difícil. Montei um planejamento mensal no qual eu ‘achei’ que daria certo e conseguiria cumprir com meus compromissos. Começou a chegar trabalhos escolares, semanas de provas, fotos para o blog, edição de vídeo e o cansaço. Fiquei esgotado querendo um tempo pra mim, ver minhas séries, colocar os filmes em dias e descansar. Chegava da escola, adiava vários posts, compromissos e ia deixando para o outro dia. Vocês já sabem o final da história né?

Veio a greve dos caminhoneiros, meu computador quebrou e eu DECIDI dar um tempo para tudo. Sentei, planejei, me reorganizei e decidi que Junho eu iria montar um cronograma totalmente diferente no qual eu iria aproveitar mais do meu tempo e trabalhar melhor com as coisas. Quantas vezes já não sentamos em frente ao computador, escrevemos um post com pouco conteúdo, fotos feitas na pressa e que acabou não ficando da forma que queríamos? -oi frustração-.

A suposta vida perfeita do produtor de conteúdo não existe. Sempre tem aquela fase do cansaço, frustração, querer um tempo para você e voltar a produzir conteúdo BOM novamente. Quem faz um trabalho bacana quando se está esgotado?

Produzir conteúdo para a internet é maravilhoso. Nunca escrevi um post, ou postei uma foto no Instagram pensando em dinheiro ou algo do tipo, sempre fiz por amor, carinho e por que eu amo. Eu amo poder deixar um pouquinho da minha essência por aí, inspirando, compartilhando ideias e um pouquinho da minha vida. Existe coisa melhor do que conhecer cada vez mais pessoas que valorizam, gostam do seu trabalho e se sentem aconchegados lendo seus textos? Não vou dizer que nunca pensei naquele recebidos de papelaria, canecas ou cápsulas de café, por que eu já pensei sim -oi marcas-.

A primeira dica e a que eu mais valorizo é: se você estiver cansado, esgotado e produzindo um ”conteúdo forçado” seja no seu blog ou YouTube, pare e olhe bem o que você está fazendo. Veja que não é você. Você não está sendo ”obrigado” a escrever ou postar esse vídeo. Você faz por amor. Tire um tempo para reorganizar sua ideias, assistir suas séries, fazer mais do que você gosta e voltar com tudo. Se precisar comece do zero e refaça tudo de novo.

E a segunda dica, é se organizar direitinho. Organização pessoal, é uma palavra um conceito no qual eu prezo muito. Desde quando eu criei o blog eu vi que para dar conta precisa de um pouco mais de organização e óbvio, o planejamento. Planeje tudo. Fotos, dia de edição, dias para escrever os posts e deixar todos prontinhos, dia para liberar, foto divulgação nas redes sociais.

Comece a separar dias para coisa. Hoje eu vou estudar, amanhã vou escrever um post no blog, depois de amanhã vou editar um vídeo, e assim vai. A vida de um produtor de conteúdo é maravilhosa. Só precisamos de um pouco mais de organização e tudo dentro do nosso tempo.

Bom pessoal, é isso, eu espero muito ter ajudado vocês produtores de conteúdo de alguma forma e que vocês não façam como eu e insista em algo que você precisa de um tempo. Mas agora, eu voltei com tudo, e fiquem ligados nos posts aqui no blog e nos vídeos lá do canal(acesse clicando AQUI)!

Deixe seu e-mail ou siga o blog lá no widget da página principal para receber o conteúdo em primeira mão! Não se esqueça de me seguir no Instagram que é esse aqui AQUI

Até mais pessoal!

O que levar em conta na hora de viajar sozinho

Viajar é sempre maravilhoso, independentemente da companhia. Tem quem goste de viajar com a família ou quem prefira ir com os amigos, mas também tem gente que adora embarcar em uma viagem sozinho. Seja qual for sua escolha, você pode ter certeza de que viverá momentos únicos e que vai ter experiências inesquecíveis. De qualquer forma, quando viajamos com a família, é mais fácil dividir os gastos.

Estou falando tudo isso porque, pela primeira vez em 30 anos de vida, eu vou viajar sem alguém da minha família. Não vou contar para onde eu vou (até porque quero escrever um post aqui depois da viagem falando tudo), mas o fato é que rola um desespero quando eu penso no dinheiro. São muitas dúvidas: quanto de dinheiro levar? Como calcular quanto gastar por dia? E se o dinheiro acabar?

Claro que algumas dessas respostas eu só vou saber durante ou depois da viagem, mas quis fazer este post para contar sobre algumas coisas que me ajudaram nos preparativos e que tenho certeza de que serão muito úteis para vocês também. Vamos conferir?

Antecedência é fundamental

Eu sou uma pessoa ansiosa e gosto de planejar tudo com antecedência. Pensei nessa viagem pela primeira vez há quase 1 ano, ou seja, com bastante tempo. Nos primeiros meses, eram só ideias e eu confesso que não sabia nem por onde começar. Mas coloquei uma meta de resolver a primeira parte (passagem aérea + hospedagem) em janeiro e fiz as primeiras pesquisas logo nos primeiros dias do ano.

E vejam só: agora falta pouco para embarcarmos e já temos praticamente tudo resolvido, sem estresse ou correria. Por isso, planeje sua viagem com o máximo possível de antecedência. Quanto mais tempo tiver, maiores serão as chances de pagar mais barato.

Expectativa x realidade

Quando nós começamos a solicitar os primeiros orçamentos para as agências de viagem, eu tinha várias expectativas. Queria um voo direto (morro de medo de perder a conexão e ficar presa em algum lugar no meio do caminho), um hotel bem localizado e todos os passeios possíveis. Resultado: o primeiro orçamento que recebemos era absurdamente caro.

Resolvemos continuar pesquisando e tivemos uma agente de viagens muito bacana que nos mostrou o quanto podíamos economizar com um voo que fizesse uma conexão e com um hotel que não era exatamente no lugar que queríamos, mas que ficava bem perto. E, com isso, pagamos metade do preço. É aquela velha história: você abre mão de algumas coisas, mas consegue fazer a viagem que tanto quer.

Divida o máximo que puder

Vou viajar com uma das minhas melhores amigas e nós confiamos muito uma na outra, até porque deu para perceber que temos um estilo bem parecido na hora de viajar. Depois que fechamos a passagem e o hotel, partimos para os shows e passeios. Tem gente que prefere fazer uma compra e já dividir com o amigo, mas realmente ia ficar confuso, já que iríamos comprar bastante coisa.

A solução foi dividir: cada uma comprava um show ou passeio por mês. Montamos uma pasta no Google Drive e salvamos todos os comprovantes lá. Quando acabarmos de comprar tudo, vamos somar e ver quanto cada uma deve para a outra. E aí vamos ver se fazemos uma transferência bancária mesmo ou se fica como crédito para usar na viagem. Enfim… você pode fazer a divisão que achar melhor e que funcione para você e seu companheiro de viagem.

A pergunta que não quer calar: quanto levar?

Bom, esse é um tema bem particular, né? Eu gosto de comprar bastante em viagens e acredito que as minhas comprinhas desta vez devem se resumir a produtos de maquiagem e talvez algumas roupas. Já minha amiga prefere curtir os passeios e comprar apenas lembrancinhas. Então é óbvio que nós vamos levar valores diferentes, sempre pensando que também vamos gastar com comida e transporte (entre outras coisas).

Então, o segredo é colocar no papel o que você quer comprar e no que mais vai gastar durante a viagem e calcular. Em cima desse valor total, vou dividir pela quantidade de dias de viagem e ver quanto posso gastar por dia. E, bom, se por acaso o dinheiro acabar, tenho o cartão de crédito que está separado no caso de alguma emergência.

Espero que tenham gostado das dicas. Quando voltar de viagem, prometo fazer um balanço bem completo de como foi essa experiência de lidar com dinheiro fora do Brasil.

Um beijo e até o próximo post!

Me acompanhe no canal também 

Lanche fácil para à tarde

Tem dias e tardes que estamos cansados, queremos ler um livro e bate aquele fome e não tem nada prático para fazer no momento. Já vivi muitos dias como esses, e a ideia para este texto surgiu quando eu estava lendo um dos livros da Danielle Steel e fiquei com fome. Fui na cozinha, procurei algo fácil para comer e não encontrei nada. Estava com pressa, querendo ler meu livro bem tranquilo e morrendo de fome.

No mercado, encontrei o tal do RAP10, que com certeza você já deve ter ouvido falar e até experimentado. Trata-se de uma massa semipronta bem fininha que é feita à base de farinha de trigo e pode ser utilizada no preparo de diversos tipos de sanduíches e wraps rápidos, recebendo os mais diversos recheios.

Comprei, experimentei e amei. Hoje, sempre que estou sem tempo para preparar alguma coisa mais demorada, faço 1 ou dois RAP10. Coloco sempre presunto, queijo ou qualquer outro frios que tem em casa. Ele é bem simples para preparar, ó: jogar na frigideira e ir virando até os 2 lados ficarem prontos. Depois é soltar a criatividade para o recheio. Graças a rapidez e a facilidade vim trazer algumas receitas para fazer com o RAP10.

RAP10 de atum

Ingredientes:

  • 1 cenoura ralada
  • Atum (quantidade a seu gosto)
  • Azeitonas picadas (quantidade a seu gosto)
  • 1 tomate picadinho
  • 2 colheres de milho verde
  • 4 colheres bem cheias de maionese
  • Batata palha se preferir

Modo de preparo: Para o recheio misture a cenoura, as azeitonas picadas, o tomate,o atum e o milho, misture bem com as colheres de maionese , misture tudo. Para finalizar, coloque batata palha.

RAP10 de carne moída

Ingredientes:

  • Requeijão (somente o necessário)
  • 300g de Carne Moída
  • Sal (a gosto)

Modo de preparo: Refogue a carne moída. Passe o requeijão no RAP10 e acrescente a carne já pronta.

RAP10 de  queijo e presunto 

  • Queijo
  • Presunto
  • Maionese à gosto

Modo de preparo: Passe a maionese pelo RAP10, coloque o queijo o presunto, feche e coma!

Este último com certeza é meu favorito. Já fiz as 3 receitas que eu recomendei acima e estão aprovadíssimas. São fáceis, simples e é exatamente o que sempre temos em casa. Wraps são tudo de bom, né?

E você? Também é apaixonado por wraps?

Deixe seu e-mail ou siga o blog lá no widget da página principal para receber o conteúdo em primeira mão! Não se esqueça de me seguir no Instagram que é esse aqui AQUI

Até mais pessoal!

Idéias fáceis e simples para montar sua semana no Bullet Journal

Logo que comecei meu Bullet Journal já fui me inspirar em um daqueles planejamento semanais maravilhosos que vemos por aí. Cheio de adesivos, mega decorado e quase sem espaço para anotar seus compromissos. Depois de quase um ano mais ou menos de Bullet Journal aprendi a funcionalidade de uma semana no Bujo. Precisa ser algo funcional e que funcione realmente pra você.

Desde então, comecei a praticar alguns planejamentos mais simples, com pouca decoração e que tenha bastante espaço para você colocar seus  compromissos. Não deixei de usar minhas canetas coloridas, meus adesivos e imagens. Apenas reduzi um pouco e vim mostrar pra vocês 3 deles que adoro utilizar.

Esses dois da foto acima são layouts em uma página. Vi o primeiro no vídeo em que a Melina Souza postou no seu canal falando sobre Bullet Journal(pra ver o vídeo é só clicar aqui). Ela mostrou página por página e eu fiquei apaixonado por esse layout simples e ao mesmo tempo mega funcional. Ele funciona assim: No primeiro quadradinho anotamos as coisas importantes que precisamos fazer na semana(aí destacamos em outra cor), nos outros quadradinhos são os dias normais e os compromissos.

Já no segundo é algo um pouco mais ”elaborado”. Usei imagem, um adesivo, escrevi uma frase mas percebi que decorei muito e não coube muito meus afazeres completos. Pode ser que eu usei uma imagem um pouco grande ou exagerei na caneta colorida. Mesmo assim, adorei, é simples caso você queira algo mais bonitinho e eu já usei mais algumas vezes no bujo.

Outro planejamento que fiz em menos de meia hora. Muito simples e mega decorado. Adorei! Esse precisei fazer em 2 páginas por ter tido uma semana bem longa e cheia de afazeres. Outro detalhe m e g a  i m p o r t a n t e  é que fiz 3 pequenos habit trackers para regular algumas coisinhas. Dormir, fruta e água. Não quero me aprofundar muito nesse assunto porque quero trazer outro post falando sobre essas coisinhas por aqui. Foi bem divertido ter um noção de quantas horas por dia eu durmo e ver que eu preciso mudar o hábito de comer pouca fruta.

Esse eu fiz na semana passada e sério. Estou apaixonado! Foi um dos mais simples que usam 2 páginas que já fiz. Ele é basicamente assim: os dias e compromissos ficam na primeira página e na outra coloquei algumas imagens, um to do em papel kraft e um pedacinho para escrever um pouquinho sobre como foi minha semana. Já que estou querendo migrar meu Bullet Journal para uma espécie de diário, um journal, essa semana ficou ótima.

E aí, gostaram? Se inspirem nas minhas semaninhas e me marquem para ver no Instagram!

Deixe seu e-mail ou siga o blog lá no widget da página principal para receber o conteúdo em primeira mão! Não se esqueça de me seguir no Instagram que é esse aqui AQUI

Até mais pessoal!

Como eu organizo meu fichário

Já estamos em março e chegou a hora de compartilhar como estou me organizando com o fichário e contar um pouquinho se estou gostando.

Sempre fui apaixonado por fichários. Cresci vendo minha prima e minha irmã usando aqueles fichários enormes, cheios de enfeites da Capricho e com muito ”frufru”. Achava um pouco ‘nada a ver’ levar algo tão pesado e enorme para a escola, cheio de folhas que por um pequeno erro, elas poderiam voar para todo lado, mas mesmo assim adorava a ideia do ‘caderno argolado’ e poder usar e colocar folha quando quiser.

Resolvi deixar meu gosto por cadernos personalizados de lado e migrar este ano para o fichário por motivos de frustração de ver tantas folhas sobrando e não poder fazer nada e quando errasse a matéria não ter como consertar, apenas jogar fora e refazer. Gosto de coisas simples, por isso escolhi um bem simples e neutro por não gostar daqueles grandões de zíper e tudo. O máximo que chego perto são os coloridos da Kipling e olha lá.

LEVAndo UMA QUANTIDADE DE FOLHAS

Logo no inicio das aulas eu separei 45 folhas para cada matéria e conforme foi chegando os livros, apostilas enormes, argoladas e minha mochila foi ficando cada vez mais pesada e difícil de carregar, até que eu tive a brilhante ideia não criada por mim, apenas pensada, em levar uma quantidade e ir colocando nas matérias conforme eu for usando. Simples e muito melhor, né?

SEPARANDO MATÉRIA COM DIVISÓRIAS

Essa eu sei que todo mundo se organiza assim. Tenho 12 matérias e com isso fica cheio de divisórias para levar no fichário, mas não tem problema. Escrevo o nome com caneta permanente do ladinho e fica uma graça, sério.

TABELAS NO EXCEL PARA ORGANIZAR HORÁRIOS

Já que fichário não tem lugar para colocar os horários das aulas e minha escola começou com algumas graças de por exemplo terça e sexta, ás aulas começarem as 8:00 da manhã(é bom por que eu durmo um pouco mais), mas requer um pouco mais de organização se não perco o horário de tudo, aí vira bagunça.

Resolvi fazer uma tabela bem simples com horários e as aulas de cada dia. No modo que todo mundo consegue fazer no Excel mesmo(hehe). Esqueci de tirar foto, me perdoem?

USANDO STICK-NOTE PARA ANOTAR TRABALHOS E PROVAS

Eu tenho usado muito stick-note para anotar trabalhos e provas, colado na capa da divisória de cada matéria e  quando chego em casa passo para o meu calendário mensal e meu planner de estudos, conforme for passando os dias aí vou me organizando quando vou fazer no Bujo.

Quem aí usa fichário também? Me conta como você se organiza! 

Deixe seu e-mail ou siga o blog lá no widget da página principal para receber o conteúdo em primeira mão! Não se esqueça de me seguir no Instagram que é esse aqui AQUI

Até mais pessoal!