Dicas para organizar e planejar seus estudos

Era uma pessoa muito preguiçosa em relação a estudos, até entrar no colegial. Era aquele tipo de pessoa que passava na risca, não ligava para datas de provas, estudar, estudar no dia anterior, como toda pessoal normal. Isso não acontecia comigo. Bom, 2017 chegou, primeiro ano no colegial, matérias novas e o que aconteceu? Isso mesmo, notas vermelhas logo no primeiro semestre. Foi um choque, fiquei frustrado achando que ia reprovar de ano e tomei um iniciativa. Vou levar esse negócio de estudos a sério.

Aprendi muita coisa do ano passado até agora e agora posso dizer que sou um menino estudioso, minhas notas não são apenas 9 e 10, mas também não são vermelhas. Hoje vamos falar sobre como organizar e se planejar na hora dos estudos.

MONTE UM CRONOGRAMA DE ESTUDOS

Quis deixar essa categoria como a primeira por que montar um cronograma de estudos é o primeiro passo para ser uma pessoa organizada na hora de estudar. Antes de começar a dar as diquinhas vou explicar por meio de Leonardo Scarabel(eu hehe) o que é um cronograma de estudos. Um cronograma de estudos é uma tabela, com horários e dias para você anotar seus estudos e os intervalos. É muito simples. Você pode criar a sua de acordo com as suas demandas ou procurar uma tabela que alguns studyblr liberam por aí.

O sistema do cronograma é basicamente assim: você anota o que quer estudar em determinado dia e horário. Por exemplo, segunda-feira à partir das 14:30 irei estudar para física, 15:00 até 15:15 irei descansar e depois estudarei matemática até 15:45 e assim por diante. Ele funciona pra você ter uma base do que estudou na segunda, o que vai estudar na terça e vai. Dessa forma você vai revisar um pouquinho de cada matéria na semana e não será de uma forma chata e cansativa.

DICAS EXTRAS:

A Emma studies liberou vários printables totalmente gratuitos para você imprimir e se organizar na hora de estudar, é só clicar AQUI.

Outra dica bem bacana é o aplicativo Forest. Ele é tipo um timer que você pode medir o tempo que está estudando ou relaxando. O legal e o diferencial dos timer que já vem no próprio celular é que você vai plantando árvores e juntando dinheiro para comprar outros tipo. Eu amo e uso muito. Em breve falarei melhor sobre ele. Venha conhecer o Forest!

planeje com antecedÊncia

No meu colégio, sempre que inicia um novo semestre alguns professores já vão passando as datas de provas, entregas de trabalho e explicando meio por cima o que iremos ver naquele semestre(menos os chatos que adoram dar uma prova surpresa, tipo o meu de matemática). Com essa ”base” eu já vou buscando conteúdo, anotando no meu planner, bujo, em todas as minhas ferramentas de organização os dias das provas, as entregas do trabalho etc. Dessa forma eu sempre vou ter uma base na hora de planejar a semana.

Se  você ainda não tem um calendário mensal, um planner, uma agenda ou um Bullet Journal eu te recomendo começar a pesquisar agora por um.

saiba dividir seus horários

Agora, o tópico sobre o PORQUE VOCÊ PRECISA TER UMA FERRAMENTA PARA SE ORGANIZAR. Nem se for para ter um planner online, uma tabela no Excel ou a agenda do google que da pra jogar do celular por computador ou vice e versa. Você precisa saber que hoje é dia de estudar, amanhã é dia de postar no blog e depois de amanhã você vai estudar e ver um filme. Primeira coisa: Nunca se cobre caso você preferiu ver o ultimo episódio da sua série favorita ao invés de estudar. Acontece. Quantas vezes eu já não deixei de postar no blog para fazer outra coisa, ou tive um compromisso de última hora e o blog teve que ficar para o dia seguinte? Para tudo tem um jeito e o planner ou sei lá o que você vai escolher, vai te ajudar a ter um controle de cada compromisso e horário do seu dia a dia. Tudo depende de planejamento e organização. Dê prioridades a coisas que precisam ser feitas AGORA e deixe as outras para depois. ”Eu preciso estudar, liberar um post no blog, editar um vídeo e comprar folhas pro meu trabalho de arte”. 1. comprar folhas, 2. estudar. 2. liberar post no blog, 4. editar vídeo. Pronto. Se você souber dividir seus horários e organizar. Vai dar tudo certo.

UTILIZE MUITO O MÉTODO TO DO

Eu acho que já falei por aqui que estou viciado nesse método. Utilizo para tudo. Para organizar os compromissos do blog, do canal, na hora de estudar e até estou baixando algumas listinhas fofas para decorar o journal e meu caderninho do blog(que em breve mostro aqui ou no canal para vocês). O método to do é bem simples e não tem erro. Basta criar uma listinhas e ir colocando as matérias e quando já estiver estudado só fazer um check. Amo!

Bom, gostou das minhas dicas na hora de estudar? Eu espero que sim e que te ajude muito!

Quem aí também vai prestar o vestibular como treineiro este ano?

Deixe seu e-mail ou siga o blog lá no widget da página principal para receber o conteúdo em primeira mão! Não se esqueça de me seguir no Instagram que é esse aqui AQUI

Até mais pessoal!

Anúncios

5 dicas para fazer vlogs de viagens

Parece que foi ontem, mas neste mês de abril eu completo quatro anos como influenciadora. Nesta trajetória, eu descobri muitas coisas, entre elas, que eu amo vlogs de viagens. Explico melhor: descobri que amo gravar vídeos e que faço questão de acompanhar a rotina das blogueiras que eu sigo quando estão viajando. É sério, fico completamente maluca e preciso assistir a todos os vídeos na ordem. É uma verdadeira paixão!

Em 2016, no primeiro ano do meu canal, viajei para Nova York e recebi muitos comentários perguntando se eu estava fazendo vlog. Naquela época, eu tinha medo e achava que não era capaz de fazer, mas resolvi arriscar. Fiquei apaixonada! Como sei que muita gente aqui também gosta de vlogs de viagens, preparei uma lista com tudo que vocês precisam saber antes de começar a gravar.

1. Descubra o estilo de vlog que você mais gosta

Eu gosto de vlogs que mostram o dia inteiro, como se fosse um diário mesmo. Desde a hora em que acordo, café da manhã, passeios, refeições. Tenho uma amiga que prefere dividir o dia em vlogs curtinhos, que mostram apenas um passeio específico. Não existe regra, portanto, você precisa descobrir qual estilo combina mais com você. É só pensar nos vlogs que você mais gosta de assistir e se tem vontade de fazer do mesmo jeito.

2. Leve pelo menos uma bateria extra

Esta dica aqui me salvou durante a viagem que fiz para a África do Sul, no ano passado. Pense só: você vai passar o dia todo gravando. É quase impossível ter uma bateria que dure esse tempo todo, principalmente se ela já estiver em uso, pois acaba viciando e durando menos. Por isso, leve pelo menos uma bateria extra na sua mochila e lembre-se de carregá-las todos os dias (aproveite para carregar enquanto está dormindo). Assim, se a bateria acabar, é só trocar e você não vai correr o risco de não poder gravar um passeio importante.

3. Tenha um cartão de memória com bastante espaço

Se você tem canal e já grava vídeos, deve saber que o ideal é ter um cartão de memória com, no mínimo, 32GB. Menos do que isso é muito pouco e você vai estar sempre sem espaço para filmar. Quando viajo, eu gosto de descansar mesmo e deixo para editar aos poucos, quando já estou de volta. Então, não tenho computador ou HD para descarregar os vídeos, fica tudo no cartão de memória. Meu conselho? Se a viagem for longa, leve dois cartões, pelo menos um deles com 64 GB. Deu certo comigo lá na África do Sul.

4. Não tenha preguiça de filmar

Filme o máximo que você puder e procure mostrar tudo do destino. Vlog não é só um diário, é uma forma de inspirar outras pessoas que também vão viajar para o lugar, então você precisa transmitir conteúdo. Além disso, servirá como uma recordação para você, então deixe a preguiça de lado e ande com a câmera sempre a postos. Para não ficar conhecido como o chato da viagem, explique para seus colegas de viagem que você vai fazer um vlog e vai filmar muito, inclusive que eles aparecerão nas filmagens. Se eles gostam de você e torcem pelo sucesso, vão super te entender.

5. Capriche na edição

Particularmente, eu ADORO editar vlogs de viagem. O que mais gosto é que a gente pode fazer aquela trilha sonora bem caprichada. Como eu sou muito ligada à música, gosto de pesquisar algumas trilhas que tenham a ver com o destino da viagem. Passei horas pesquisando músicas africanas para colocar como fundo dos meus vídeos de safáris, por exemplo. É o momento para você usar e abusar, testar tudo que você sabe de edição. Para quem também gosta de trilhas, indico o site Epidemic Sound. É gringo e tem que pagar U$ 15 por mês, mas é o mais completo que eu conheço e vale a pena!

Bônus: Não tenho câmera. Posso gravar com o celular?

Claro que pode! Muitas blogueiras famosas começaram gravando com o celular e gravam vlogs até hoje usando o celular. Até porque, vamos combinar que muitos celulares hoje usam uma tecnologia tão avançada que competem com as câmeras mais modernas do mercado. Você só precisa tomar cuidado com algumas coisas. Lembre-se de gravar na horizontal, segurando o celular deitado, sabe? Se gravar de pé, a imagem vai ficar com aquelas margens pretas em volta. Embora a imagem do celular seja boa, o som não é igual ao das câmeras. Por isso, conecte um microfone de lapela ou tente falar o mais próximo que conseguir. Ajuda muito!

 Bom, pessoal, espero que tenham gostado das dicas! Sucesso nos próximos vlogs!

Me acompanhe também no YouTube clicando AQUI!

 

wordswag_1522243303268

Lanche fácil para à tarde

Tem dias e tardes que estamos cansados, queremos ler um livro e bate aquele fome e não tem nada prático para fazer no momento. Já vivi muitos dias como esses, e a ideia para este texto surgiu quando eu estava lendo um dos livros da Danielle Steel e fiquei com fome. Fui na cozinha, procurei algo fácil para comer e não encontrei nada. Estava com pressa, querendo ler meu livro bem tranquilo e morrendo de fome.

No mercado, encontrei o tal do RAP10, que com certeza você já deve ter ouvido falar e até experimentado. Trata-se de uma massa semipronta bem fininha que é feita à base de farinha de trigo e pode ser utilizada no preparo de diversos tipos de sanduíches e wraps rápidos, recebendo os mais diversos recheios.

Comprei, experimentei e amei. Hoje, sempre que estou sem tempo para preparar alguma coisa mais demorada, faço 1 ou dois RAP10. Coloco sempre presunto, queijo ou qualquer outro frios que tem em casa. Ele é bem simples para preparar, ó: jogar na frigideira e ir virando até os 2 lados ficarem prontos. Depois é soltar a criatividade para o recheio. Graças a rapidez e a facilidade vim trazer algumas receitas para fazer com o RAP10.

RAP10 de atum

Ingredientes:

  • 1 cenoura ralada
  • Atum (quantidade a seu gosto)
  • Azeitonas picadas (quantidade a seu gosto)
  • 1 tomate picadinho
  • 2 colheres de milho verde
  • 4 colheres bem cheias de maionese
  • Batata palha se preferir

Modo de preparo: Para o recheio misture a cenoura, as azeitonas picadas, o tomate,o atum e o milho, misture bem com as colheres de maionese , misture tudo. Para finalizar, coloque batata palha.

RAP10 de carne moída

Ingredientes:

  • Requeijão (somente o necessário)
  • 300g de Carne Moída
  • Sal (a gosto)

Modo de preparo: Refogue a carne moída. Passe o requeijão no RAP10 e acrescente a carne já pronta.

RAP10 de  queijo e presunto 

  • Queijo
  • Presunto
  • Maionese à gosto

Modo de preparo: Passe a maionese pelo RAP10, coloque o queijo o presunto, feche e coma!

Este último com certeza é meu favorito. Já fiz as 3 receitas que eu recomendei acima e estão aprovadíssimas. São fáceis, simples e é exatamente o que sempre temos em casa. Wraps são tudo de bom, né?

E você? Também é apaixonado por wraps?

Deixe seu e-mail ou siga o blog lá no widget da página principal para receber o conteúdo em primeira mão! Não se esqueça de me seguir no Instagram que é esse aqui AQUI

Até mais pessoal!

7 restaurantes para comer (muito bem) nos Estados Unidos

Olá, pessoal! Vocês já sabem que eu amo viajar e conhecer lugares novos, especialmente quando esses lugares ficam nos Estados Unidos e envolvem parques temáticos. Mas, além das compras irresistíveis, da diversão e das fotos para postar até cansar, existe um item que sempre ocupa um lugar especial nos meus roteiros: alimentação.

Vejam bem, eu tenho quase 30 anos e ainda mantenho um paladar infantil. Sim, eu sei que a gente precisa comer verduras, legumes, frutas e grelhados, mas é TÃO mais gostoso quando a opção da vez envolve hambúrguer, pizza, macarrão e chocolate rsrs… Quer lugar melhor para comer tudo isso sem culpa do que nos Estados Unidos?

Então, reuni uma listinha com os meus restaurantes norte-americanos favoritos para você comer muito na sua próxima viagem (vai por mim, vale muito a pena!). Olha só:

  1. Bubba Gump

O número 1 para mim de longe. Quem é mais novinho talvez não saiba, mas existe um filme clássico chamado Forrest Gump, que marcou o cinema dos anos 90. O Bubba Gump, como o próprio nome remete, tem decoração temática do filme. Rola até um quiz em que o garçom faz algumas perguntas sobre o filme de mesa em mesa. Em relação ao cardápio, o restaurante é conhecido pelos pratos com camarões enormes. Eu AMO o Shrimp’s Heaven, com quatro torres com camarões preparados de forma diferente (grelhado, banhado em coco, empanado). Não gosta de frutos de mar? Lá também tem lanches e massas.

  1. Cheesecake Factory

Eu nunca fui de ligar muito para doce, mas virei uma formiguinha de uns tempos para cá. E um dos meus doces favoritos da vida é cheesecake. Que tal um restaurante com VÁRIOS (vários mesmo) sabores diferentes de cheesecake? Meu preferido é o de biscoito Oreo, mas também tem de manteiga de amendoim, morango e até de abóbora durante o Halloween. Minha sugestão é que cada pessoa peça um sabor diferente, assim você pode provar um pouco de cada. Ah, e se você quiser almoçar ou jantar lá, a casa conta com massas, pizzas e outras delícias.

  1. Shake Shack

Se você vai aos Estados Unidos, precisa pelo menos comer um hambúrguer bom, faz parte da viagem. Poderia indicar vários lugares para essa etapa da viagem, mas vou me concentrar nos hambúrgueres fast food que em nada parecem com os que temos aqui. Meu preferido é o Shake Shack, que começou em Nova York e agora já tem em vários lugares (inclusive em Orlando). São vários tipos de lanches (eu peço o tradicional) com uma batata frita mara que acompanha um molhinho delícia de queijo e refri. Hummm, só de escrever fiquei com água na boca, tem que ir!

  1. Five Guys

Outra opção de hambúrguer fast food que vai te deixar salivando. O legal do Five Guys é que eles vendem algumas opções de lanches (tipo hambúrguer, cheeseburguer e hot dog) e você acrescenta com os ingredientes que quiser, tudo para ficar do seu jeito. Outra coisa maravilhosa é que eles não economizam: a batata frita (bem crocantinha, por sinal) vem dentro de um copão – sério, não acaba mais. Em Orlando, tem nos outlets e no shopping Florida Mall. Não vai perder!

  1. Olive Garden

Agora é hora de ser polêmica: eu acho que nós temos restaurantes italianos melhores no Brasil do que nos Estados Unidos. Até por conta da descendência italiana, que é superforte por aqui, e da tendência dos norte-americanos de colocarem molho em tudo. Mas, se você quiser comer uma massa bem gostosa, minha dica é o Olive Garden. Eu sempre peço o ravióli de cinco queijos, mas também amo o espaguete ao molho alfredo e a saladona que já está inclusa no pedido como entrada. É mara e ainda tem refil! Para quem mora aqui em São Paulo, temos três unidades do Olive Garden que ajudam a matar a vontade de comer nos Estados Unidos.

  1. Magnolia Bakery

Agora uma dica para quem vai a Nova York: é obrigatório fazer uma paradinha na Magnolia Bakery. Quando você entrar lá, todos os seus conceitos de doceria serão atualizados. Sabe aquele lugar fofo com cheiro de doce que deixa a gente morrendo de vontade de jacar com gosto? Bom, lá você encontra várias opções para fugir da dieta, mas eu recomendo fortemente o cupcake de red velvet (MELHOR QUE EU JÁ COMI NA VIDA). É tão bom que eu nunca comi um igual ou parecido – meu amor por ele é tão grande que cheguei ao ponto de comprar uma caixinha com seis cupcakes de red velvet para comer no quarto da última vez que fui para NY.

  1. Uno

Levanta a mão quem gosta de pizza! Se você faz parte desse time, aqui vai um aviso importante: os norte-americanos também amam pizza, mas eles preferem um jeito diferente de pizza. Lá, a massa é bem grossa e não tem tantos sabores (normalmente você encontra pizzas de queijo, peperoni e bacon). Parece uma tortinha, sabe? O melhor lugar para comer esse estilo de pizza é a Uno. A parte boa é que pizza é enorme e você pode tranquilamente pedir uma só para dividir entre todo mundo. Lá também tem uma porção de palitinhos de queijo que é MARAVILHOSA. E a Uno também tem várias unidades, facinho de achar!

E aí, escolheu seu favorito? Qual lugar que você mais gosta de comer nos Estados Unidos?

Um beijo e até o próximo post!

Como eu organizo meu fichário

Já estamos em março e chegou a hora de compartilhar como estou me organizando com o fichário e contar um pouquinho se estou gostando.

Sempre fui apaixonado por fichários. Cresci vendo minha prima e minha irmã usando aqueles fichários enormes, cheios de enfeites da Capricho e com muito ”frufru”. Achava um pouco ‘nada a ver’ levar algo tão pesado e enorme para a escola, cheio de folhas que por um pequeno erro, elas poderiam voar para todo lado, mas mesmo assim adorava a ideia do ‘caderno argolado’ e poder usar e colocar folha quando quiser.

Resolvi deixar meu gosto por cadernos personalizados de lado e migrar este ano para o fichário por motivos de frustração de ver tantas folhas sobrando e não poder fazer nada e quando errasse a matéria não ter como consertar, apenas jogar fora e refazer. Gosto de coisas simples, por isso escolhi um bem simples e neutro por não gostar daqueles grandões de zíper e tudo. O máximo que chego perto são os coloridos da Kipling e olha lá.

LEVAndo UMA QUANTIDADE DE FOLHAS

Logo no inicio das aulas eu separei 45 folhas para cada matéria e conforme foi chegando os livros, apostilas enormes, argoladas e minha mochila foi ficando cada vez mais pesada e difícil de carregar, até que eu tive a brilhante ideia não criada por mim, apenas pensada, em levar uma quantidade e ir colocando nas matérias conforme eu for usando. Simples e muito melhor, né?

SEPARANDO MATÉRIA COM DIVISÓRIAS

Essa eu sei que todo mundo se organiza assim. Tenho 12 matérias e com isso fica cheio de divisórias para levar no fichário, mas não tem problema. Escrevo o nome com caneta permanente do ladinho e fica uma graça, sério.

TABELAS NO EXCEL PARA ORGANIZAR HORÁRIOS

Já que fichário não tem lugar para colocar os horários das aulas e minha escola começou com algumas graças de por exemplo terça e sexta, ás aulas começarem as 8:00 da manhã(é bom por que eu durmo um pouco mais), mas requer um pouco mais de organização se não perco o horário de tudo, aí vira bagunça.

Resolvi fazer uma tabela bem simples com horários e as aulas de cada dia. No modo que todo mundo consegue fazer no Excel mesmo(hehe). Esqueci de tirar foto, me perdoem?

USANDO STICK-NOTE PARA ANOTAR TRABALHOS E PROVAS

Eu tenho usado muito stick-note para anotar trabalhos e provas, colado na capa da divisória de cada matéria e  quando chego em casa passo para o meu calendário mensal e meu planner de estudos, conforme for passando os dias aí vou me organizando quando vou fazer no Bujo.

Quem aí usa fichário também? Me conta como você se organiza! 

Deixe seu e-mail ou siga o blog lá no widget da página principal para receber o conteúdo em primeira mão! Não se esqueça de me seguir no Instagram que é esse aqui AQUI

Até mais pessoal!

Escreva por amor e não por pressão!

Parando para refletir sobre o que eu estava escrevendo por aqui, tive a ideia de compartilhar alguns relatos sobre o que anda acontecendo com o mundo de blogs e a maneira como as pessoas estão levando a vida de blogueiros.

Todo mundo tem seus compromissos e afazeres e eu sei como é difícil sentar em frente ao computador e começar a escrever. Quando estamos cansados e com o pensamento lá longe fica difícil escrever algo, ou pensar em começar ou o que escrever. É aí que entra a pressão.

Não tenho um público gigantesco como muitos por aí, mas tenho um pequeno público que me acompanha e está sempre acompanhando nosso conteúdo. A pressão entra quando decidimos um dia, precisamos escrever e não temos nada para falar. Acabamos escrevendo por pressão e acaba saindo um texto chulo, raso. Junto disso acaba vindo a frustração por não conseguirmos escrever o que tava o tempo todo na nossa cabeça mas algo que estava nos impedindo.

O processo criativo, esse que eu chamo meus textos, é algo que precisa ser cuidado como qualquer outra coisa do nosso corpo. É algo que parece muito simples, mas não, ele é bem complicado e ”quando não quer funcionar” não discuta com ele. Sou blogueiro, autor do blog e quantas vezes já acordei e pensei no que escrever e não conseguia reproduzir nada? Muitas vezes, muitas mesmo.

Léo, como você pensa nas idéias para os posts? 

Basicamente ao longo do mês eu vou assistindo vídeos, lendo textos, procurando por imagens no Pinterest, dando uma volta no Tumblr e vou me inspirando. Acho uma foto bacana e basicamente minha cabeça já pensa num conteúdo que poderia virar posts e corro anotar para não esquecer. É isso que eu chamo do meu processo criativo hoje. Eu busco inspirações e confesso que não é sempre que tenho idéias brilhantes de textos sem ao menos me inspirar.

Outra coisa que eu acho essencial pensar é basicamente assim:

  • escolha quais dias e quantas vezes que postar por semana
  • no começo da semana escolha alguns temas para escrever
  • faça um rascunho em tópicos sobre o que falar no texto e jogue todas as idéias no papel, depois é só montar o texto.

Eu sempre procuro planejar os textos como eu disse ali em cima, com a correria do dia a dia e a pressão de ter que escrever hoje no blog, acaba saindo algo do jeito que eu não tinha imaginado. Por isso, não se cobre. Poste quantas vezes quiser em seu blog, 1, 2, 3 vez por semana, ou 1 vez por mês.

O importante é mostrar que estamos presentes e fazendo aquilo que gostamos por amor e com amor. Com o passar do tempo você vai pegando o jeitinho e vai se acostumando com a ideia de postar semanalmente.

Planeje, se organize e se inspire, claro! Tudo é uma questão de tempo e nem sempre vamos acordar dispostos a escrever. Deixe pronto, ou faça naquele dia que estiver inspirado.

Espero ter inspirado vocês e passado de alguma forma essas dicas para nós ou blogueiros ou para você que escreve em algum lugar!

Deixe seu e-mail ou siga o blog lá no widget da página principal para receber o conteúdo em primeira mão! Não se esqueça de me seguir no Instagram que é esse aqui AQUI

Até mais pessoal!

Como fazer títulos fáceis e bonitos | Planner e Bullet Journal

Quando eu decidi fazer o spread de fevereiro sozinho, sem inspiração alguma o mais difícil foi os títulos de cada página. Eu sempre achava um jeito de copiar qualquer lettering feito pelas gringas e dessa vez não. Foi daí que surgiu a brilhante ideia de compartilhar com vocês as dicas mais fáceis possíveis para fazer um título bonito no seu bujo ou no próprio planner.

O lettering que estou praticando em meu dia a dia, é minha letra mesmo de uma forma mais bonitinha. Procuro deixar ela mais deitada e fazer alguns detalhes mais fofos em algumas letras assim como o H, o M, N, E. Letras, que no próprio lettering requerem um pouco mais de ‘aperfeiçoamento’. Procuro escrever normalmente como se estivesse escrevendo com uma caneta normal, minha letra original e depois os detalhes.

Este tipo de letra não é bem original e nem criado por mim. Costumo ver muito ela no canal da Luana Carolina e ela sempre fala que é para dar um destaque. E realmente é mesmo. Uso ela para colocar títulos como nas página de habit tracker ou quando organizo minha semana no planner e quero destaque em algo importante.

O material que você precisa é muito simples, olha só:

  • Caneta pincel(utilizo da Tombow e Sakura) ou canetinhas com ponta chanfrada(uso da Staedtler ou marca-texto mesmo)
  • Caneta preta(gosto com as pontas 0.4. Uso a  Stabilo point 88 ou a Faber-castell fine pen)

Com a caneta pincel você vai escrever as palavras que quiser. Não escreva muito pequeno e nem muito grande. Precisa ser um tamanho bom! Com pouca força na mão e um pouco deitado escreva lembrando que algumas letras(pode ser a que você quiser) merecem mais destaques que as outras. Depois de ter escrito, venha com a caneta preta e contorne toda a palavra, lembrando dos detalhes por dentro de cada letra.

Voltando a falar sobre se inspirar nos lettering presentes no Pinterest, para falar que eu não usei nenhuma inspiração de lá. Usei 2. Uma para a capa e outra para o calendário mensal. É uma ótima substituição para quem não tem caneta pincel preta, assim como eu também não tenho. É só fazer o fake lettering, que vou explicar agora.

Para ter uma base para não errar direto, escreva a lápis depois de ter achado uma inspiração e desenhe. Logo depois passe à caneta preta por cima e toda letra que desce, faça uma sombra ao lado da letra e contorne. Muito simples! Eu adoro fazer este tipo de lettering também por ficar lindo.

Fique por dentro de tudo isso com mais frequência lá no meu Instagram que é esse AQUI!

 Gostaram? Me marquem lá no instagram se vocês gostaram das dicas e vou utilizar esses títulos que vou adorar ver! 

Até mais pessoal!