Pequenas Grandes Mentiras (Liane Moriarty)

Eu não disse que iriamos ter muitas resenhas de livros aqui no blog? Hoje é mais um dia no qual eu comemoro meu segundo livro lido completo por aqui. É tão gratificante saber que as suas metas estão sendo cumpridas e a felicidade(e vontade de devorar outro livro) são enormes.

Confesso que fiquei um pouco intrigado de adicionar Pequenas Grandes Mentiras na minha TBR anual, por já ter visto a série e já saber basicamente tudo que acontece no decorrer. Muito pelo contrário, foi BEM melhor ter visto á série depois lido o livro e eu já vou explicar isso.

À Sinopse:

Madeline é forte e passional. Separada, precisa lidar com o fato de que o ex e a nova mulher, além de terem matriculado a filhinha no mesmo jardim de infância da caçula de Madeline, parecem estar conquistando também sua filha mais velha. Celeste é dona de uma beleza estonteante. Com os filhos gêmeos entrando para a escola, ela e o marido bem-sucedido têm tudo para reinar entre os pais. Mas a realeza cobra seu preço, e ela não sabe se continua disposta a pagá-lo. Por fim, Jane, uma mãe solteira nova na cidade que guarda para si certas reservas com relação ao filho. Madeline e Celeste decidem fazer dela sua protegida, mas não têm ideia de quanto isso afetará a vida de todos.

Reunindo na mesma cena ex-maridos e segundas esposas, mães e filhas, bullying e escândalos domésticos. 

(fonte: saraiva)

O que eu achei mesmo depois de ter visto a série:

O livro explorou alguns temas mais a fundo do que na série, assim como outros assuntos visto na série não foram abordados. Mesmo assim, eu amei ter visto a série e depois lido o livro, assim não precisei imaginar cada personagem(sei que isso pode ser legal e muito gostoso para nossa imaginação), e a cada palavra, frase e capítulo que eu lia, podia ver perfeitamente a Madeline como Reese Whiterspoon ou Celeste perfeitamente como Nicole Kidman. 

O QUE EU NÃO GOSTEI E NÃO GOSTEI NO LIVRO:

Uma das grandes lições que aprendi no livro, foi ”que nem tudo é perfeito”. Ás vezes podemos olhar para a vida daquela mulher, ou daquele casal pelas redes sociais e ver o quanto é ”perfeita”. Viagem pelo menos 4 vezes por ano, passaram o natal em uma cabana perfeita, tem o carro perfeito, os filhos mais lindos do mundo, o marido carinho ou a esposa carinhosa. Olhamos para a vida ”perfeita” e obviamente sentimos uma frustração e aquela ideia da nossa vida ser um lixo. Só o que não sabemos é o que aquela mulher/homem passa dentro de casa. Não sabemos se ela(e) é feliz, não sabemos se a vida deles é como a vida postada no Facebook. Toda família, tem erros , segredos, e nem tudo é perfeito com achamos que é.

Outro tema abordado no livro é o preconceito com mães jovens solteira. O livro abordou de uma forma tão clara o preconceito que mulheres bem de vida tinha sobre uma mãe jovem e pobre, que lutava para ver seu filho feliz. Eu amei que Liane abordou algo tão pouco falado(E QUE EXISTE MUITO SIM) e muito criticado e falado até hoje.

Bom, não teve muitas coisas que eu não gostei, mas uma delas foi pouca informação sobre diversos assuntos como: por que o livro começa falando sobre uma senhora(mãe da cabeleireira que aparece quase no final no livro) que basicamente não faz parte da história e nem sabemos quem ela é direito. Tudo bem. Não vou falar mais em detalhes o que eu não gostei por que vou acabar citando partes de spoiler(mas quem quiser conversar sobre me chama no direct do Instagram).

criei até uma página em meu journal sobre o livro

Quem aí já leu o livro? Me conta aqui nos comentários o que achou!

Deixe seu e-mail ou siga o blog lá no widget da página principal para receber o conteúdo em primeira mão! Não se esqueça de me seguir no Instagram que é esse aqui AQUI

Até mais pessoal!

Anúncios

hot chocolate with marshmallows and disney books

Estava eu lá, arrumando a estante livros do meu quarto, nos dias friozinhos que estão fazendo aqui na minha cidade e encontrei minha coleção de livrinhos da Disney. Corri para dar uma olhada e matar a saudade de quando eu era pequeno e ficava horas e horas lendo e me imaginando dentro dos famosos clássicos da Disney tão especiais, que fizeram e fazem parte da minha vida.

Preparei um chocolate quente bem simples. Basicamente esquento o leite e jogo o um pó do Starbucks que me trouxerem de Seattle. Coloquei marshmallows da Fini e chantilly congelado que tinha em casa. Ficou muito gostoso e fiquei com o coração quentinho lendo os livros e tomando meu chocolate quente.

Aproveitei este momento tão especial e gravei um vídeo para o meu canal no YouTube para vocês verem melhor como foi.

E aí, gostaram? Espero que tenham curtido o momento junto comigo e aproveitado cada lembrança dos maravilhosos filmes da Disney!

Deixe seu e-mail ou siga o blog lá no widget da página principal para receber o conteúdo em primeira mão! Não se esqueça de me seguir no Instagram que é esse aqui AQUI

Até mais pessoal!

wordswag_1522243303268

5 dicas para fazer vlogs de viagens

Parece que foi ontem, mas neste mês de abril eu completo quatro anos como influenciadora. Nesta trajetória, eu descobri muitas coisas, entre elas, que eu amo vlogs de viagens. Explico melhor: descobri que amo gravar vídeos e que faço questão de acompanhar a rotina das blogueiras que eu sigo quando estão viajando. É sério, fico completamente maluca e preciso assistir a todos os vídeos na ordem. É uma verdadeira paixão!

Em 2016, no primeiro ano do meu canal, viajei para Nova York e recebi muitos comentários perguntando se eu estava fazendo vlog. Naquela época, eu tinha medo e achava que não era capaz de fazer, mas resolvi arriscar. Fiquei apaixonada! Como sei que muita gente aqui também gosta de vlogs de viagens, preparei uma lista com tudo que vocês precisam saber antes de começar a gravar.

1. Descubra o estilo de vlog que você mais gosta

Eu gosto de vlogs que mostram o dia inteiro, como se fosse um diário mesmo. Desde a hora em que acordo, café da manhã, passeios, refeições. Tenho uma amiga que prefere dividir o dia em vlogs curtinhos, que mostram apenas um passeio específico. Não existe regra, portanto, você precisa descobrir qual estilo combina mais com você. É só pensar nos vlogs que você mais gosta de assistir e se tem vontade de fazer do mesmo jeito.

2. Leve pelo menos uma bateria extra

Esta dica aqui me salvou durante a viagem que fiz para a África do Sul, no ano passado. Pense só: você vai passar o dia todo gravando. É quase impossível ter uma bateria que dure esse tempo todo, principalmente se ela já estiver em uso, pois acaba viciando e durando menos. Por isso, leve pelo menos uma bateria extra na sua mochila e lembre-se de carregá-las todos os dias (aproveite para carregar enquanto está dormindo). Assim, se a bateria acabar, é só trocar e você não vai correr o risco de não poder gravar um passeio importante.

3. Tenha um cartão de memória com bastante espaço

Se você tem canal e já grava vídeos, deve saber que o ideal é ter um cartão de memória com, no mínimo, 32GB. Menos do que isso é muito pouco e você vai estar sempre sem espaço para filmar. Quando viajo, eu gosto de descansar mesmo e deixo para editar aos poucos, quando já estou de volta. Então, não tenho computador ou HD para descarregar os vídeos, fica tudo no cartão de memória. Meu conselho? Se a viagem for longa, leve dois cartões, pelo menos um deles com 64 GB. Deu certo comigo lá na África do Sul.

4. Não tenha preguiça de filmar

Filme o máximo que você puder e procure mostrar tudo do destino. Vlog não é só um diário, é uma forma de inspirar outras pessoas que também vão viajar para o lugar, então você precisa transmitir conteúdo. Além disso, servirá como uma recordação para você, então deixe a preguiça de lado e ande com a câmera sempre a postos. Para não ficar conhecido como o chato da viagem, explique para seus colegas de viagem que você vai fazer um vlog e vai filmar muito, inclusive que eles aparecerão nas filmagens. Se eles gostam de você e torcem pelo sucesso, vão super te entender.

5. Capriche na edição

Particularmente, eu ADORO editar vlogs de viagem. O que mais gosto é que a gente pode fazer aquela trilha sonora bem caprichada. Como eu sou muito ligada à música, gosto de pesquisar algumas trilhas que tenham a ver com o destino da viagem. Passei horas pesquisando músicas africanas para colocar como fundo dos meus vídeos de safáris, por exemplo. É o momento para você usar e abusar, testar tudo que você sabe de edição. Para quem também gosta de trilhas, indico o site Epidemic Sound. É gringo e tem que pagar U$ 15 por mês, mas é o mais completo que eu conheço e vale a pena!

Bônus: Não tenho câmera. Posso gravar com o celular?

Claro que pode! Muitas blogueiras famosas começaram gravando com o celular e gravam vlogs até hoje usando o celular. Até porque, vamos combinar que muitos celulares hoje usam uma tecnologia tão avançada que competem com as câmeras mais modernas do mercado. Você só precisa tomar cuidado com algumas coisas. Lembre-se de gravar na horizontal, segurando o celular deitado, sabe? Se gravar de pé, a imagem vai ficar com aquelas margens pretas em volta. Embora a imagem do celular seja boa, o som não é igual ao das câmeras. Por isso, conecte um microfone de lapela ou tente falar o mais próximo que conseguir. Ajuda muito!

 Bom, pessoal, espero que tenham gostado das dicas! Sucesso nos próximos vlogs!

Me acompanhe também no YouTube clicando AQUI!

 

wordswag_1522243303268

cookie and milk, milk and honey (livro, biscoito e música)

Quando parei para pensar em um post bem bacana no qual eu iria recomendar várias coisinhas gostosas pra vocês, estava lendo Milk and Honey do escritor Rupi Kaur e comendo os cookies da Toddy.

Eu estou lendo o livro(ainda não terminei) e ele é muito bacana. Comprei na versão original em inglês mesmo para ir me ajudando a praticar. O título traduzido para o português é: Outros Jeitos de Usar a Boca. Ele é cheio de poemas super inspiradores e bem gostosinhos de ficar lendo e apreciando as imagens presentes em alguns deles.

O livro relata alguns temas muito presente em nosso dia a dia ou no próprio cotidiano, como: experiência de violência, abuso, amor, perda e feminilidade. Ele é dividido em 4 capítulos, e cada um tem um propósito diferente e trata sobre uma dor diferente também. Milk and Honey, tem o intuito de nos levar através de uma jornada nos momentos mais amargos de nossas vidas e poder encontrar um pouco de doçura em cada um deles.

É impossível não se identificar nem um pouquinho com alguns dos poemas deste livro. Todo mundo algum dia, já passou por algum pensamente ou situações dessas páginas. Ele é rápido de ler e ao mesmo tempo você não quer que acabe. Estou enrolando o máximo que eu posso(hehe).

C O O K I E  A N D  M U S I C 

Desde quando a Toddy lançou este biscoito no mercado eu sou apaixonado e sempre que começo a comer um não paro mais.

Ele é ótimo e muito delicioso. Parece aqueles que vemos nos filmes americanos feito em casa, típico receita de avó(deve ser por isso que eu gosto tanto).  A Toddy tem um carinho enorme em criar essas gostosuras pra gente. Por ser algo industrializado, embalado e comprado no mercado, parece que estamos comendo algo feito na hora. Gotas de chocolate saborosas, a massa é crocante e macia, e acaba deixando o produto ainda mais delicioso. Ótimo para comer com um copo de leite, lendo um livro(de preferência Milk and Honey e ouvindo uma boa música).

Estava eu passeando pelo tumblr quando me deparo com uma música também chamada Milk and Honey. Procurei no YouTube e infelizmente não consegui encontrar, e acabei indo para o Spotify e encontrei a música.

A música é ótima também. Muito gostosinha de ouvir e sua letra também. Já pode adicionar ela na sua playlist do Spotify(hehe)!

Obrigado por tudo! Deixem comentários sobre o que querem ver por aqui. 

Até mais pessoal!

mug cake | how to make

Olá pessoal!!

Hoje o dia amanheceu nublado por aqui e permaneceu. Adoro comer coisinhas gostosas que são praticamente feitas por mim, menos os ingredientes, é óbvio. Quando abri meu Bullet Journal logo pela manhã, percebi que tinha para fazer um post relacionado ao meus dias nublados e pensei em falar do bolo de caneca.

Essa receita eu aprendi a anos, sério. Graças ao Tudo Gostoso. Foi virando meu hobby e agora faço sempre, de preferencia em dias nublados e friozinhos, assim aproveito para comer tomando um chá e lendo um livro.

Agora vamos para de enrolação e vamos para a receita de bolo de caneca de micro-ondas.

Primeiramente e antes de tudo, você precisa de uma caneca grande e de sua preferencia. Agora os ingredientes para o bolo:

  • 1 ovo
  • 2 colheres (sopa) de achocolatado em pó
  • 3 colheres (sopa) rasas de açúcar
  • 4 colheres (sopa) rasas de farinha de trigo
  • 1 colher (sopa) de óleo
  • 1 colher (café) rasa de fermento em pó
  • 4 colheres (sopa) de leite

São apenas esses ingredientes necessários para fazer o fabuloso bolo de caneca – mas ainda tem o modo de preparo que é ainda mais fácil, olha só:

  1. Coloque todos os ingredientes dentro de uma caneca de aproximadamente 300 ml ou mais
  2. Mexa até obter uma massa homogênea e leve ao micro-ondas por 3 minutos

Depois de mexer bem como disse ali em cima, colocar o micro-ondas em temperatura média(não faça como eu que coloquei no médio alto e estraguei meu bolo) por 3 minutos e prontinho. Você terá um bolo de caneca delicioso e quentinho.

Não caiam na de que seu bolo de caneca vai ficar assim como o meu. Acho que aumentei a quantidade de fermento e ele acabou vazando por cima. Mas mesmo assim continua delicioso e eu comi numa boa. Ele fica muito bonito, mesmo o meu que está todo vazado e quase não cresceu, rs.

Para a cobertura você pode fazer algo como um ganache, que é nada mais, nada menos que chocolate derretido com creme de leite. Fica super delicioso, pratico, você não precisa ficar no fogão e vale super a pena. Minha dica para chocolate é Hershey’s cremoso, que é delicioso e meu favorito.

Espero que tenham gostado!

Até mais pessoal! 🙂

6 blogs favoritos

Olá pessoal!!

Quem somos nós blogueiros, sem nossos blogs favoritos? Eu tenho uma grande paixão por blogs, afinal, este aqui é meu. Mas sentar em frente ao computador e entrar em nossos blogs favoritos é demais, né?

E um modo de relaxar e me inspirar mais, conhecer coisas novas, conhecer um público novo e pessoas muito queridas, assim como a Maki do Desancorando, que é hoje é um blog que estou sempre visitando!

Vamos a listinha do amor ♥… 

Imagem de blog, comfy, and mac

1. Fik Dik Blog

Em primeiro lugar eu gostaria de deixar aqui minha amiga e colaboradora aqui do blog a Camilla do Fik Dik. Que além de super querida, é simpática e arrasa nos posts, vídeos no youtube e tudo que ela faz…

2. Serendipity

Ah, o blog da Mel é minha verdadeira paixão e é muito inspirador. Além de ter um pouquinho de tudo, é algo que se deixar a gente fica horas lendo e babando nas fotos, não é mesmo?

3. Desancorando

Conheci esse blog maravilhoso por acaso, acreditam? Estava no Pinterest atrás de inspiração para meu bullet journal e acabei encontrando uma foto da Maki e fui ler o artigo e sério, foi amor a primeira vista.

4. Serotonina

Conheci o blog da Maria quando vi um vídeo dela no youtube falando sobre Leuchtturm1917 e já fui procurar por instagram e acabei encontrando um perfil dela apenas para bullet journal e sério gente, que amor, acreditam que ela me segue lá no IG e ta sempre curtindo minhas coisinhas?

5. Blog da Kipling

Não tenho nem o que falar desse xuxu de blog, rs.

6. Nuvem Literária

Esse blog focado mais em livros que é um dos meus novos amores de 2017 é da Ju Cirqueira, super fofo, muito bem escrito, organizadinho e sem contar que a Ju é um amor e isso deixa o blog mais querido, ainda.

Imagem de blogging, fun, and starbucks

E aí, gostaram? Acompanhe todos os bloguinhos citados acima, viu?

Até o próximo post! 🙂

final post blog

Bullet Journal parte – 3 ♡ | #specialbulletjournal

Olá pessoal!!

Hoje chegamos ao último post do #specialbulletjournal e para encerrar o mês de Junho e o especial com chave de ouro iremos falar sobre canetas para seu Bullet Journal!

Coisas de escritorio

Bom primeiramente vai de seu gosto se você gosta de colorir, deixar tudo mais bonito e a sua cara. Não precisa gastar horrores em canetas, vai economizando e comprando aos poucos.

Vamos lá?

  1. As clássicas e tradicionais Stabilo point 88 que custam R$6,84(depende do lugar mas é mais ou menos essa faixa de preço). São ótimas para colorir seu bujo e você encontra em qualquer lugar. Um kit com 10 canetas coloridas custam  R$54,50.
  2. As clássicas Staedtler Triplus Fineliner que tem cores maravilhosas e são deliciosas pra escrever custam R$7,49 e um kit com 20 está R$161,76.
  3. Faber-Castell Grip Fine Pen está R$4,64 também. Você também encontra em qualquer lugar e são maravilhosas!
  4. Vamos agora as canetas nanquim, aquela que todo mundo usa em Bujos. A Uni Pin Fine Line da Uniball vária o preço do tamanho da ponta da caneta, 0.2, 0.3, 0.4 e por aí vai. A 0.2 na Americanas está mais ou menos por R$10,98.
  5. Outras canetas que eu sou apaixonado são as Sharpie que custam mais ou menos R$3,50 e são bem baratinhos e tem o kit colorido com 6 unidades por R$24,90.
  6. Para fazer meus rascunhos eu utilizo lapiseira e as minhas são da Pentel, tanto a lapiseira, como o grafite e a barrocha. Super recomendo porque são ótimas!
  7. Os marca-textos eu utilizo o em gel da Faber-Castell, R$4,94 e os Stabilo Boss nas cores pasteis que custam mais ou menos R$6,80.

Post com comparação entre várias canetas próprias para caligrafia, escrita à mão (hand lettering): Tombow, Pentel, Zebra, Le Pen e muito mais!

To comprando várias canetas bem legais que vejo os gringos usando, quando elas chegarem eu mostro tudinho pra vocês!

E aí, gostaram? Qualquer duvida deixem aqui nos comentários!

Até o próximo post! 🙂

final post blog