Pequenas Grandes Mentiras (Liane Moriarty)

Eu não disse que iriamos ter muitas resenhas de livros aqui no blog? Hoje é mais um dia no qual eu comemoro meu segundo livro lido completo por aqui. É tão gratificante saber que as suas metas estão sendo cumpridas e a felicidade(e vontade de devorar outro livro) são enormes.

Confesso que fiquei um pouco intrigado de adicionar Pequenas Grandes Mentiras na minha TBR anual, por já ter visto a série e já saber basicamente tudo que acontece no decorrer. Muito pelo contrário, foi BEM melhor ter visto á série depois lido o livro e eu já vou explicar isso.

À Sinopse:

Madeline é forte e passional. Separada, precisa lidar com o fato de que o ex e a nova mulher, além de terem matriculado a filhinha no mesmo jardim de infância da caçula de Madeline, parecem estar conquistando também sua filha mais velha. Celeste é dona de uma beleza estonteante. Com os filhos gêmeos entrando para a escola, ela e o marido bem-sucedido têm tudo para reinar entre os pais. Mas a realeza cobra seu preço, e ela não sabe se continua disposta a pagá-lo. Por fim, Jane, uma mãe solteira nova na cidade que guarda para si certas reservas com relação ao filho. Madeline e Celeste decidem fazer dela sua protegida, mas não têm ideia de quanto isso afetará a vida de todos.

Reunindo na mesma cena ex-maridos e segundas esposas, mães e filhas, bullying e escândalos domésticos. 

(fonte: saraiva)

O que eu achei mesmo depois de ter visto a série:

O livro explorou alguns temas mais a fundo do que na série, assim como outros assuntos visto na série não foram abordados. Mesmo assim, eu amei ter visto a série e depois lido o livro, assim não precisei imaginar cada personagem(sei que isso pode ser legal e muito gostoso para nossa imaginação), e a cada palavra, frase e capítulo que eu lia, podia ver perfeitamente a Madeline como Reese Whiterspoon ou Celeste perfeitamente como Nicole Kidman. 

O QUE EU NÃO GOSTEI E NÃO GOSTEI NO LIVRO:

Uma das grandes lições que aprendi no livro, foi ”que nem tudo é perfeito”. Ás vezes podemos olhar para a vida daquela mulher, ou daquele casal pelas redes sociais e ver o quanto é ”perfeita”. Viagem pelo menos 4 vezes por ano, passaram o natal em uma cabana perfeita, tem o carro perfeito, os filhos mais lindos do mundo, o marido carinho ou a esposa carinhosa. Olhamos para a vida ”perfeita” e obviamente sentimos uma frustração e aquela ideia da nossa vida ser um lixo. Só o que não sabemos é o que aquela mulher/homem passa dentro de casa. Não sabemos se ela(e) é feliz, não sabemos se a vida deles é como a vida postada no Facebook. Toda família, tem erros , segredos, e nem tudo é perfeito com achamos que é.

Outro tema abordado no livro é o preconceito com mães jovens solteira. O livro abordou de uma forma tão clara o preconceito que mulheres bem de vida tinha sobre uma mãe jovem e pobre, que lutava para ver seu filho feliz. Eu amei que Liane abordou algo tão pouco falado(E QUE EXISTE MUITO SIM) e muito criticado e falado até hoje.

Bom, não teve muitas coisas que eu não gostei, mas uma delas foi pouca informação sobre diversos assuntos como: por que o livro começa falando sobre uma senhora(mãe da cabeleireira que aparece quase no final no livro) que basicamente não faz parte da história e nem sabemos quem ela é direito. Tudo bem. Não vou falar mais em detalhes o que eu não gostei por que vou acabar citando partes de spoiler(mas quem quiser conversar sobre me chama no direct do Instagram).

criei até uma página em meu journal sobre o livro

Quem aí já leu o livro? Me conta aqui nos comentários o que achou!

Deixe seu e-mail ou siga o blog lá no widget da página principal para receber o conteúdo em primeira mão! Não se esqueça de me seguir no Instagram que é esse aqui AQUI

Até mais pessoal!

Anúncios

3 documentários para assistir no Netflix

Ultimamente eu tenho visto bem mais que o normal documentários. Sempre gostei de saber mais a fundo sobre determinados assuntos históricos ou não. Ou simplesmente falando de algum assunto do meu interesse que eu goste. Por mais maniaco por filmes, encontrar algo tão real em um, pode ser difícil. Nos filmes, eles costumam aumentar ou tirar alguma coisa.

Minha professora de história sempre nos recomenda documentários para ver em casa para saber um pouco mais sobre o assunto. Ficar com a cara nos livros estudando igual um louco em um assunto que detestamos, o documentário pode ser uma ótima opção para você apaixonado por imagens e filmes como eu. Querendo ou não o documentário é uma especie de filme com base ‘totalmente’ a fatos reais.

Resolvi listar 3 documentários que eu assisti recentemente, aprovo e acho que vocês irão gostar também, olha só:

She-Wolves: England’s Early Queens

Este documentários retrata as primeiras rainhas inglesas, conhecidas como Lobas. Retrata a forma na qual lutarão contra o preconceito presente na época em que ”uma mulher não pode ter o mesmo poder em que o homem”. Mesmo isso ainda existindo no séculos em que estamos, é tão bacana acompanhar a vitória e a trajetória de mulheres que lutaram com unhas e dentes para salvar o que é delas por natureza.

O documentário tem 3 episódios de 1 hora mais ou menos, e é divertido saber um pouco mais sobre os reis e rainhas que atuaram na Inglaterra naquela época e um pouco mais sobre a Dinastia Tudor.

Blackfish

Você já deve ter ouvido falar da baleia orca performática, Tilikum. Conhecida por assassinar várias pessoas em cativeiro. O documentário mostra por meio de imagens fortes e emocionantes entrevistas, mostra a vida da baleia e o tratamento cruel que os animais recebem no cativeiro, sem contar as pressões dos parques aquáticos. É um documentário triste, por mostrar o lado verdadeiro de como foi a vida de Tilikum. Como foi difícil, mas é bem interessante. Assistam!

Minimalism

Me considero uma pessoa mega consumista e que se importa muito com os bens materiais acima de tudo. O documentário fala sobre  consumo excessivo de bens, pelo simples prazer de comprar e que parece ter se tornado a principal motivação da nossa sociedade. É justamente a partir desta observação que o documentário Minimalism propõe uma reflexão sobre o que é o mínimo necessário para nossa existência. Recomendo muito!

E aí, gostaram? Tem algum documentário para me indicar aqui? Deixe nos comentários! 

Deixe seu e-mail ou siga o blog lá no widget da página principal para receber o conteúdo em primeira mão! Não se esqueça de me seguir no Instagram que é esse aqui AQUI

Até mais pessoal!

5 filmes para o fim de semana

Faz um bom tempo que não preparo uma lista de filmes aqui no blog. Já estava na hora de recomendar 5 bons filmes para o fim de semana.

Ontem estava assistindo alguns filmes legais e foi aí que pensei em escrever sobre alguns clássicos de terror, que fazem parte do meu gênero favorito e incluir apenas um de comédia mas que envolve bruxaria também.

Eu adoro filmes e sou um verdadeiro cinéfilo. Amo separar um tempinho do meu dia a dia e assistir vários que estavam na minha lista. Hoje eu vou recomendar apenas 5 que valem super a pena você assistir. Agora vamos para de enrolação e vamos aos filmes!

F I L M E S

A Casa De Cera: Este filme foi lançado em 2005 e eu só fui ver ontem. O começo é muito bizarro e ótimo. É bem aqueles começos que a partir dele começa toda a história(e eu amei). Temos no elenco também Paris Hilton e Jared Padalecki.

O filme é baseado em um grupo de amigos que estão a caminho de um jogo de futebol e o carro quebra em plena cidade fantasma. Nisso, eles vão procurar auxilio no único lugar aberto da cidade, um museu de cera.

A Bruxa: Eu estava desesperado para ver esse filme quando vi o trailer. E ele foi exatamente como eu pensava. MUITO BOM. Com letra maiúscula mesmo porque vale muito a pena. O bom de assistir filme de terror é porque eles dão medo, e quando eles dão medo mesmo de deixar uma pessoa de 16 anos com medo de dormir, vale a pena.

Uma família foi expulsa da Nova Inglaterra no século 17 e vão morar em uma fazenda. A partir daí, uma histeria religiosa começa a tomar conta da família e acabam acusando a filha mais velha pelo desaparecimento do seu irmão mais novo, ainda bebê.

As Bruxas De Eastwick: 3 amigas entediadas, vivendo na pacata cidade de Eastwick, estão sempre imaginando o homem ideal, até que conhecem um homem rico e misterioso. Ele começa a satisfazer todos os desejos das amigas, iniciando uma verdadeira guerra entre elas, colocando a vida de todas de cabeça para baixo. 

As Bruxas de Salém: Que filme maravilhoso é esse? Eu adorei, e como eu sempre falo, adoro as bruxas. E esse filme é tão bom, que já é minha segunda vez assistindo. Um drama que te faz roer as unhas e não tirar os olhos da TV ou qualquer outro lugar que esteja vendo o filme.

Um homem casado, decide terminar o romance com sua jovem amante, Abigail(Winona Ryder). Revoltada, ela lidera um ritual oculto, ao lado de outras mulheres, pedindo a morte da esposa de seu ex-amante. O ritual é descoberto por um reverendo, e as jovens são levadas a julgamento. Mas a esposa de John(Daniel Day-Lewistambém é acusada de bruxaria, e ele tenta defendê-la, o que piora a situação.

Annabelle 2: A Criação do Mal: Sabe quando o segundo filme da sequencia da mais medo e no meu ponto de vista é melhor? Aconteceu isso quando eu vi Annabelle 2. O filme é ótimo e eu gostei muito também. Ele já saiu do cinema e está disponível nas plataformas autorizadas. Vale a pena, e muito.

Anos após a trágica morte de sua filha, um habilidoso artesão de bonecas e sua esposa decidem, por caridade, acolher em sua casa uma freira e 7 meninas desalojadas de um orfanato. Atormentado pelas lembranças traumáticas, o casal ainda precisa lidar com um amedrontador demônio do passado: Annabelle, criação do artesão.

D I C A  P A R A  C O M E R  A S S I S T I N D O

Eu adoro mostarda e quando vi essa pipoca na prateleira tive que comprar para experimentar, e acreditam, não paro mais de comer. Eu amo pipoca e a Yoki acertou na mosca com essa. Recomendo muito. É deliciosa!

Antes de encerrar o post gostaria de agradecer o Google Play Filmes por disponibilizar quase todos(menos As Bruxas de Salém) os filmes para a gente alugar. É um jeito de ver simples em ótima qualidade.

Obrigado por tudo! Me contém aqui nos comentários quais desses vocês já assistiram.

Até mais pessoal!

cookie and milk, milk and honey (livro, biscoito e música)

Quando parei para pensar em um post bem bacana no qual eu iria recomendar várias coisinhas gostosas pra vocês, estava lendo Milk and Honey do escritor Rupi Kaur e comendo os cookies da Toddy.

Eu estou lendo o livro(ainda não terminei) e ele é muito bacana. Comprei na versão original em inglês mesmo para ir me ajudando a praticar. O título traduzido para o português é: Outros Jeitos de Usar a Boca. Ele é cheio de poemas super inspiradores e bem gostosinhos de ficar lendo e apreciando as imagens presentes em alguns deles.

O livro relata alguns temas muito presente em nosso dia a dia ou no próprio cotidiano, como: experiência de violência, abuso, amor, perda e feminilidade. Ele é dividido em 4 capítulos, e cada um tem um propósito diferente e trata sobre uma dor diferente também. Milk and Honey, tem o intuito de nos levar através de uma jornada nos momentos mais amargos de nossas vidas e poder encontrar um pouco de doçura em cada um deles.

É impossível não se identificar nem um pouquinho com alguns dos poemas deste livro. Todo mundo algum dia, já passou por algum pensamente ou situações dessas páginas. Ele é rápido de ler e ao mesmo tempo você não quer que acabe. Estou enrolando o máximo que eu posso(hehe).

C O O K I E  A N D  M U S I C 

Desde quando a Toddy lançou este biscoito no mercado eu sou apaixonado e sempre que começo a comer um não paro mais.

Ele é ótimo e muito delicioso. Parece aqueles que vemos nos filmes americanos feito em casa, típico receita de avó(deve ser por isso que eu gosto tanto).  A Toddy tem um carinho enorme em criar essas gostosuras pra gente. Por ser algo industrializado, embalado e comprado no mercado, parece que estamos comendo algo feito na hora. Gotas de chocolate saborosas, a massa é crocante e macia, e acaba deixando o produto ainda mais delicioso. Ótimo para comer com um copo de leite, lendo um livro(de preferência Milk and Honey e ouvindo uma boa música).

Estava eu passeando pelo tumblr quando me deparo com uma música também chamada Milk and Honey. Procurei no YouTube e infelizmente não consegui encontrar, e acabei indo para o Spotify e encontrei a música.

A música é ótima também. Muito gostosinha de ouvir e sua letra também. Já pode adicionar ela na sua playlist do Spotify(hehe)!

Obrigado por tudo! Deixem comentários sobre o que querem ver por aqui. 

Até mais pessoal!

Pequeno desabafo sobre o Instagram

Olá pessoal!!

Se tem um lugar que estou sempre presente na internet, além do meu blog, é no meu Instagram. Como sempre comento por aqui é minha rede social favorita. E eu adoro poder compartilhar um pedacinho do meu mundo, fazer a divulgação dos posts, adicionar stories do dia a dia e compartilhar as fotos que eu amo editar.

E de alguns tempo pra cá, eu venho um pouco desanimado e tenho diminuído a frequência de postagens, não pelo simples fato de não ter muitos seguidores e poucas curtidas. Claro que não. É pelo simples fato do aplicativo estar meio ”esculachando com minhas atividades”.

As atividades que me referi são os like que dou nas fotos, as pessoas que eu sigo, as pessoas que me seguem. Muitas publicações minha não vem aparecendo na timeline dos meus seguidores e por isso muitas vezes temos que entrar no perfil da pessoa e ver as postagens, simplesmente o Instagram mostra ”a que ele quer”. Percebi também que as ultimas pessoas que você segue, são as únicas que aparecem na sua TL(não todas, a maioria). Isso é um pouco frustante, concordam? Nós perdemos um pouco o desanimo, pois todo nosso trabalho está ali, nossas fotos e não postamos apenas para nós, e sim para nosso público, por mais que seja pouco.

Outra ponto que gostaria de comentar são as atualizações chatas que chegam praticamente todo dia dizendo que são para melhorar o app. Mas cadê a melhoria? Muitas das vezes as atualizações acabam deixando o aplicativo ainda pior e nem se quer conseguimos mexer. Nessa semana o Instagram liberou uma atualização, cuja qual recebia novos filtros no storie e algumas melhorias. Essa atualização chegou em celulares muito inferiores e lançados anos antes do meu(não desmerecendo os outros celulares, jamais) receberam essa atualização(o iPhone 5 do meu pai recebeu e nem se quer ele atualiza mais) e o meu não. Tudo bem que se pensarmos pelo lado que ele vai liberando aos poucos, tudo bem. Mas isso é errado, certo? Não seria os últimos Androides que deveriam receber e não os anteriores?

Muitos de vocês que podem estar lendo este post agora, podem estar dizendo ”aff! que frescura! vai reclamar de problemas de verdade e deixa de ficar reclamando que tá com menos like”. Se fosse por isso, o problema estava ótimo, existem tantos aplicativos para ganhar mais like e seguidores. Mas o problema que eu sinto e que me deixa frustado é pelo simples fato do Instagram não mostrar minhas fotos publicadas para todas as 800 pessoas que me seguem.

Por enquanto, eu não trabalho com isso. Mas, e as pessoas que dependem disso? Infelizmente, muitas marcas valorizam isso. As curtidas, a quantidade de seguidores, os comentários. E aí?

A Mel do Serendipity já comentou sobre isso e também reclamou. Parece ser uma futilidade da minha parte estar fazendo um desabafo sobre minha rede social favorita aqui no blog, mas eu preciso compartilhar e dizer tudo que anda acontecendo e como o app tem diminuído seu desempenho que era fantástico.

A algumas semanas atrás vi que meu feed estava todo desorganizado e sem criatividade por motivo. Eu perdi totalmente a vontade de postar e interagir no storie. Passou algumas horas e eu pensei, ”porque estou fazendo isso? eu amo meu instagram”. Procurei por modos de edição no Pinterest, abri o aplicativo UNUM e fui fazer minhas fotos.

Deixei um pouco os problemas do aplicativo de lado e fui ser feliz com ele do jeito que está mesmo. É triste ter que lidar com tudo isso, sim, muito. Mas não temos o que fazer, infelizmente 😦 .

Mas é isso pessoaol, me deixem feedback caso vocês estejam passando por algum problema com o Instagram!

Até mais pessoal! 🙂

 

Meu Dia das Bruxas!

Olá pessoal!!

Quem aí também é apaixonado pelo dia das bruxas? Eu amo de paixão e sempre procuro aproveitar o dia sozinho mesmo, mas da melhor maneira.

Sou suspeito para falar de coisas mal assombradas, filmes de terror, doces deliciosos e outras coisinhas fantásticas e bem a cara do Halloween. Desde pequeno gosto de comemorar, nunca fui em muitas festas do Dia das Bruxas e nem sair por aí pedindo ”doces ou travessuras”, afinal, aqui no Brasil não aproveitamos nada desse dia maravilhoso. Mas porque nós, do nosso jeitinho, não aproveitarmos esse dia?

Imagem de autumn, fall, and polaroid

A primeira coisa que você precisa fazer para comemorar o Halloween na sua casa, é: decidir o que você gosta e o quer fazer no dia, pois a diversas opções de coisas divertidas e assombradas para fazer, por exemplo, acender uma vela dentro de uma abóbora. Sabemos que encontrar uma abóbora como nos EUA aqui no Brasil, é quase impossível, mas pegar uma miniatura ou aqueles próprio Jack-o’-lantern de plástico que encontramos em todo lugar e fazer de castiçal pode ser algo bem divertido – e o primeiro lugar para deixar sua cama/estante/mesa, a cara do Halloween.

O meu dia das bruxas será assim: Filmes, leitura, doces e meu Jack-o’-lantern aceso o tempo todo, é uma tradição já! Você pode separar coisas que você gosta e voltadas para o tema terror, por exemplo os filmes e o livro. Os doces tendem a ser com a embalagem laranja, roxa e preto(pirulitos, balas, chocolates e muitas coisas deliciosas).

Imagem de autumn, cupcake, and Halloween

Para os doces, você pode comprar Reese’s, aquele chocolate maravilhoso da Hersheys’s, que encontramos com a embalagem laranja, bem a cara do Halloween. Não precisamos de mais nada, só esse chocolate basta, só uns pirulitos, balinhas e chicletes, ótimo.

Imagem de candy, Halloween, and chocolate

Para filmes, 4 são tradições assistir no dia das Bruxas, dentre eles: Abracadabra, Halloween – A Noite do Terror, O Estranho Mundo de Jack e A Família Addams. São meus favoritos e eu sempre assisto, então vai minha dica para filmes aqui no dia das Bruxas. Já estão com lugar marcado para terça-feira aqui na minha agenda!

Para livro eu escolhi um que já tenho namorado a um bom tempo no blog da Melina SouzaSerendipity. O livro chama Horrorstör do Grady Hendrix. Comprei pelo iBooks mesmo para ler no iPad, e ele parece ser muito ótimo.

autumn

Antes de encerrar o post, achei um texto em inglês(caso não entenda, é só jogar no tradutor) a cara desse post lindo!

The smell of Apple Cider 
Watching the steam rise from a hot cup of tea 
The smell of fresh coffee in the morning 
Eating Pie 
Watching Harry Potter while drinking hot chocolate 
The Pillsbury Pumpkin shaped sugar cookies 
The pumpkin shaped reeses.. mmm 
Oversized, warm, comfy sweaters 
Cool weather 
Cold, rainy days 
Beautiful colored leaves 
Reading while covered in fluffy blankets 
Breathing in the cool, fall air 
Burning candles 
Pumpkin flavored everything 
Foggy mornings 
The smell of cinnamon 
Thunderstorms 
Halloween 
The cool breeze 
Everything

Imagem de Halloween, autumn, and fall

Gostaram? Eu espero que sim!

Até mais!

final post blog

LIVRO: A Semente do Diabo, Ira Levin

Olá pessoal!!

Ler um livro bem velho, folhas amarelas, capa meio rasgada e sentir aquele cheirinho delicioso de livro antigo com um chá de framboesa, não tem preço!

Hoje vamos falar sobre o livro que inspirou o filme O Bebê de Rosamary lá de 1968 que também é um clássico dos filmes de terror, já viram?

Resultado de imagem para a semente do diabo ira levin Sinopse: Rosemary, uma jovem recém casada com Guy Woodhouse, procura com o marido uma casa para começarem a sua vida de casal. Um dia, encontram o apartamento dos seus sonhos e depressa mudam-se para lá. Numa questão de tempo o casal instala-se, Guy avança com a sua carreira de ator e Rosemary engravida como eles desejavam.

Porém as coisas mudam quando o casal de vizinhos idosos começa a intrometer-se estranhamente na sua vida e a dar sugestões sobre a gravidez da jovem. Pouco a pouco Rosemary perde o controlo da situação e quando se tenta soltar já é tarde demais: ela e o seu filho são vítimas de um culto ao diabo que tenciona fazer daquela criança o filho das trevas.

*minha opinião*

Eu achei o livro perturbador, mas é desse jeito que eu gosto. Cada fala, cada personagem, é tudo muito assustador mas é uma leitura que fiz em 1 semana, acreditam? Fiquei tão entretido no livro que mesmo com o retorno das aulas eu consegui ler tudinho e sério, é muito, muito bom! É um suspense/terror fantástico, mas aqui vai um recadinho; não curti livros de terror então nem leia porque esse aqui vai te deixar de cabelos em pé, rs.

 “A semente do mal tem origem no egoísmo, que leva as pessoas a quererem tudo para si, não se importando com o sofrimento e o prejuízo que possam causar ao próximo.”

-Meishu Sama

ps: A Semente do Diabo é a primeira versão agora vocês encontram com o título O Bebê de Rosemary mas é só o título que muda mesmo, rs…

*informações extras*

Ano de lançamento: 1967

Páginas: 206

Editora: Civilização Brasileira

Até o próximo post! 🙂

final post blog