Dicas para organizar e planejar seus estudos

Era uma pessoa muito preguiçosa em relação a estudos, até entrar no colegial. Era aquele tipo de pessoa que passava na risca, não ligava para datas de provas, estudar, estudar no dia anterior, como toda pessoal normal. Isso não acontecia comigo. Bom, 2017 chegou, primeiro ano no colegial, matérias novas e o que aconteceu? Isso mesmo, notas vermelhas logo no primeiro semestre. Foi um choque, fiquei frustrado achando que ia reprovar de ano e tomei um iniciativa. Vou levar esse negócio de estudos a sério.

Aprendi muita coisa do ano passado até agora e agora posso dizer que sou um menino estudioso, minhas notas não são apenas 9 e 10, mas também não são vermelhas. Hoje vamos falar sobre como organizar e se planejar na hora dos estudos.

MONTE UM CRONOGRAMA DE ESTUDOS

Quis deixar essa categoria como a primeira por que montar um cronograma de estudos é o primeiro passo para ser uma pessoa organizada na hora de estudar. Antes de começar a dar as diquinhas vou explicar por meio de Leonardo Scarabel(eu hehe) o que é um cronograma de estudos. Um cronograma de estudos é uma tabela, com horários e dias para você anotar seus estudos e os intervalos. É muito simples. Você pode criar a sua de acordo com as suas demandas ou procurar uma tabela que alguns studyblr liberam por aí.

O sistema do cronograma é basicamente assim: você anota o que quer estudar em determinado dia e horário. Por exemplo, segunda-feira à partir das 14:30 irei estudar para física, 15:00 até 15:15 irei descansar e depois estudarei matemática até 15:45 e assim por diante. Ele funciona pra você ter uma base do que estudou na segunda, o que vai estudar na terça e vai. Dessa forma você vai revisar um pouquinho de cada matéria na semana e não será de uma forma chata e cansativa.

DICAS EXTRAS:

A Emma studies liberou vários printables totalmente gratuitos para você imprimir e se organizar na hora de estudar, é só clicar AQUI.

Outra dica bem bacana é o aplicativo Forest. Ele é tipo um timer que você pode medir o tempo que está estudando ou relaxando. O legal e o diferencial dos timer que já vem no próprio celular é que você vai plantando árvores e juntando dinheiro para comprar outros tipo. Eu amo e uso muito. Em breve falarei melhor sobre ele. Venha conhecer o Forest!

planeje com antecedÊncia

No meu colégio, sempre que inicia um novo semestre alguns professores já vão passando as datas de provas, entregas de trabalho e explicando meio por cima o que iremos ver naquele semestre(menos os chatos que adoram dar uma prova surpresa, tipo o meu de matemática). Com essa ”base” eu já vou buscando conteúdo, anotando no meu planner, bujo, em todas as minhas ferramentas de organização os dias das provas, as entregas do trabalho etc. Dessa forma eu sempre vou ter uma base na hora de planejar a semana.

Se  você ainda não tem um calendário mensal, um planner, uma agenda ou um Bullet Journal eu te recomendo começar a pesquisar agora por um.

saiba dividir seus horários

Agora, o tópico sobre o PORQUE VOCÊ PRECISA TER UMA FERRAMENTA PARA SE ORGANIZAR. Nem se for para ter um planner online, uma tabela no Excel ou a agenda do google que da pra jogar do celular por computador ou vice e versa. Você precisa saber que hoje é dia de estudar, amanhã é dia de postar no blog e depois de amanhã você vai estudar e ver um filme. Primeira coisa: Nunca se cobre caso você preferiu ver o ultimo episódio da sua série favorita ao invés de estudar. Acontece. Quantas vezes eu já não deixei de postar no blog para fazer outra coisa, ou tive um compromisso de última hora e o blog teve que ficar para o dia seguinte? Para tudo tem um jeito e o planner ou sei lá o que você vai escolher, vai te ajudar a ter um controle de cada compromisso e horário do seu dia a dia. Tudo depende de planejamento e organização. Dê prioridades a coisas que precisam ser feitas AGORA e deixe as outras para depois. ”Eu preciso estudar, liberar um post no blog, editar um vídeo e comprar folhas pro meu trabalho de arte”. 1. comprar folhas, 2. estudar. 2. liberar post no blog, 4. editar vídeo. Pronto. Se você souber dividir seus horários e organizar. Vai dar tudo certo.

UTILIZE MUITO O MÉTODO TO DO

Eu acho que já falei por aqui que estou viciado nesse método. Utilizo para tudo. Para organizar os compromissos do blog, do canal, na hora de estudar e até estou baixando algumas listinhas fofas para decorar o journal e meu caderninho do blog(que em breve mostro aqui ou no canal para vocês). O método to do é bem simples e não tem erro. Basta criar uma listinhas e ir colocando as matérias e quando já estiver estudado só fazer um check. Amo!

Bom, gostou das minhas dicas na hora de estudar? Eu espero que sim e que te ajude muito!

Quem aí também vai prestar o vestibular como treineiro este ano?

Deixe seu e-mail ou siga o blog lá no widget da página principal para receber o conteúdo em primeira mão! Não se esqueça de me seguir no Instagram que é esse aqui AQUI

Até mais pessoal!

Anúncios

4 modos de adaptar o Bullet Journal a sua rotina

Todo mundo sabe que meu método de organização preferido é o Bullet Journal. Comecei a utilizar no meio do ano passado e desde então não largo mais, e estou sempre falando dele por aqui ou enchendo meu Instagram de fotos das minhas semanas e decorações que faço nele(vou levar muito disso para o canal também).

A maioria das pessoas acabam ficando desanimadas ao começar ou simplesmente desistem dos seus Bujos por achar que dentro desse sistema de organização ”existe um padrão”. E é muito pelo ao contrário. Para começar um bujo você precisa de nada mais, nada menos que um caderno e uma caneta -ou lápis-. Você pode fazer em um agenda comum, onde quiser e do jeito que quiser. Basta abandonar todas aquelas listas, compromissos perdidos pela casa e adaptar a um lugar só.

Por isso hoje, eu trouxe 4 modos -ou dicas- para você adaptar o Bullet Journal a sua rotina.

fAZENDO SEU BUJO EM CADERNO PAUTADO

Muitas de vocês usam cadernetas ou caderninhos aleatórios para organizar a vida, onde fazem listas de compras, listas de compromissos na semana ou o que comprar. O que muito de vocês não sabem é que esses ‘caderninhos’ podem vim a virar seu bujo. Basta você querer e começar. Não se prendam ao padrão(cadernos quadriculado, pontilhado, todo decorado e enfeitado). Com o tempo você vai pegando a prática do Bullet Journal e acaba virando um bullet journalist de carteirinha. Quem decidi seu caderno é você, e bujo em caderno pautado fica lindo sim!

Fazendo os compromissos da semana em uma to do list

Sabe aquela semana na qual estamos abarrotados de coisa para fazer e sem tempo para planejar dia por dia? Vai uma dica maravilhosa: faça todos os compromissos da sua semana em uma to do list. Eu amo muito essa pegada to do e sempre fui de fazer listinhas para cada tipo de coisa. O que comprar, o que eu preciso e essa pegada ”semana to do”, é uma ótima opção, basta colocar todos os compromissos ali naquela página e conforme for cumprindo ao longo da semana é só fazer um check.

escrever apenas um dia importante no bullet journal

Imagem de stationary, purple, and Q
(foto não autoral)

Deixa eu explicar melhor este tópico. Escrever ou fazer apenas um dia no Bujo funciona assim: para aquele dia que você precisa muito de organização e planejamento, mesmo assim não quer montar uma semana no Bujo por que o resto você não tem compromisso, é só fazer literalmente um dia no Bullet Journal. Pegar uma página ou um pequeno espaço no seu bujo e decorar, escrever os compromissos, listar suas metas para o dia, solte a criatividade, o bujo é seu.

USAR COMO TRACKER DE HÁBITOS

A maioria dos bullet journalists costumam fazer um tracker de hábitos para regular os hábitos que fazem. É algo bacana para ser analisado no final do mês e ver o que você precisa aumentar e fazer com mais vontade no próximo. Você pode colocar no seu os dias que você leu um livro, tomou uma xícara de chá, viu um filme, comeu doce, fez exercícios físicos etc.

Outra coisa legal para usar em seu bujo são tracker de séries, listas dos filmes que já viu no ano ou quer ver e mais um monte de coisas.

Viu só como a milhões de maneiras de você usar seu bujo?  

Deixe seu e-mail ou siga o blog lá no widget da página principal para receber o conteúdo em primeira mão! Não se esqueça de me seguir no Instagram que é esse aqui AQUI

Até mais pessoal!

Como é produzir conteúdo para a internet e dar conta de tudo

Depois de um breve pausa aqui no blog, resolvi voltar com um assunto no qual muitas pessoas que me acompanham por aqui também fazem, que é criar conteúdo para a internet. Falando assim até parece uma coisa fácil, simples, e o que não te contam são as frustrações, cansaço, falta de tempo livro e corrido. Eu amo criar conteúdo por aqui, postar fotos no meu Instagram e agora vídeos no meu canal no YouTube(que eu estou muito empolgado).

Mês de Maio foi um pouco puxado e bem difícil. Montei um planejamento mensal no qual eu ‘achei’ que daria certo e conseguiria cumprir com meus compromissos. Começou a chegar trabalhos escolares, semanas de provas, fotos para o blog, edição de vídeo e o cansaço. Fiquei esgotado querendo um tempo pra mim, ver minhas séries, colocar os filmes em dias e descansar. Chegava da escola, adiava vários posts, compromissos e ia deixando para o outro dia. Vocês já sabem o final da história né?

Veio a greve dos caminhoneiros, meu computador quebrou e eu DECIDI dar um tempo para tudo. Sentei, planejei, me reorganizei e decidi que Junho eu iria montar um cronograma totalmente diferente no qual eu iria aproveitar mais do meu tempo e trabalhar melhor com as coisas. Quantas vezes já não sentamos em frente ao computador, escrevemos um post com pouco conteúdo, fotos feitas na pressa e que acabou não ficando da forma que queríamos? -oi frustração-.

A suposta vida perfeita do produtor de conteúdo não existe. Sempre tem aquela fase do cansaço, frustração, querer um tempo para você e voltar a produzir conteúdo BOM novamente. Quem faz um trabalho bacana quando se está esgotado?

Produzir conteúdo para a internet é maravilhoso. Nunca escrevi um post, ou postei uma foto no Instagram pensando em dinheiro ou algo do tipo, sempre fiz por amor, carinho e por que eu amo. Eu amo poder deixar um pouquinho da minha essência por aí, inspirando, compartilhando ideias e um pouquinho da minha vida. Existe coisa melhor do que conhecer cada vez mais pessoas que valorizam, gostam do seu trabalho e se sentem aconchegados lendo seus textos? Não vou dizer que nunca pensei naquele recebidos de papelaria, canecas ou cápsulas de café, por que eu já pensei sim -oi marcas-.

A primeira dica e a que eu mais valorizo é: se você estiver cansado, esgotado e produzindo um ”conteúdo forçado” seja no seu blog ou YouTube, pare e olhe bem o que você está fazendo. Veja que não é você. Você não está sendo ”obrigado” a escrever ou postar esse vídeo. Você faz por amor. Tire um tempo para reorganizar sua ideias, assistir suas séries, fazer mais do que você gosta e voltar com tudo. Se precisar comece do zero e refaça tudo de novo.

E a segunda dica, é se organizar direitinho. Organização pessoal, é uma palavra um conceito no qual eu prezo muito. Desde quando eu criei o blog eu vi que para dar conta precisa de um pouco mais de organização e óbvio, o planejamento. Planeje tudo. Fotos, dia de edição, dias para escrever os posts e deixar todos prontinhos, dia para liberar, foto divulgação nas redes sociais.

Comece a separar dias para coisa. Hoje eu vou estudar, amanhã vou escrever um post no blog, depois de amanhã vou editar um vídeo, e assim vai. A vida de um produtor de conteúdo é maravilhosa. Só precisamos de um pouco mais de organização e tudo dentro do nosso tempo.

Bom pessoal, é isso, eu espero muito ter ajudado vocês produtores de conteúdo de alguma forma e que vocês não façam como eu e insista em algo que você precisa de um tempo. Mas agora, eu voltei com tudo, e fiquem ligados nos posts aqui no blog e nos vídeos lá do canal(acesse clicando AQUI)!

Deixe seu e-mail ou siga o blog lá no widget da página principal para receber o conteúdo em primeira mão! Não se esqueça de me seguir no Instagram que é esse aqui AQUI

Até mais pessoal!

O que levar em conta na hora de viajar sozinho

Viajar é sempre maravilhoso, independentemente da companhia. Tem quem goste de viajar com a família ou quem prefira ir com os amigos, mas também tem gente que adora embarcar em uma viagem sozinho. Seja qual for sua escolha, você pode ter certeza de que viverá momentos únicos e que vai ter experiências inesquecíveis. De qualquer forma, quando viajamos com a família, é mais fácil dividir os gastos.

Estou falando tudo isso porque, pela primeira vez em 30 anos de vida, eu vou viajar sem alguém da minha família. Não vou contar para onde eu vou (até porque quero escrever um post aqui depois da viagem falando tudo), mas o fato é que rola um desespero quando eu penso no dinheiro. São muitas dúvidas: quanto de dinheiro levar? Como calcular quanto gastar por dia? E se o dinheiro acabar?

Claro que algumas dessas respostas eu só vou saber durante ou depois da viagem, mas quis fazer este post para contar sobre algumas coisas que me ajudaram nos preparativos e que tenho certeza de que serão muito úteis para vocês também. Vamos conferir?

Antecedência é fundamental

Eu sou uma pessoa ansiosa e gosto de planejar tudo com antecedência. Pensei nessa viagem pela primeira vez há quase 1 ano, ou seja, com bastante tempo. Nos primeiros meses, eram só ideias e eu confesso que não sabia nem por onde começar. Mas coloquei uma meta de resolver a primeira parte (passagem aérea + hospedagem) em janeiro e fiz as primeiras pesquisas logo nos primeiros dias do ano.

E vejam só: agora falta pouco para embarcarmos e já temos praticamente tudo resolvido, sem estresse ou correria. Por isso, planeje sua viagem com o máximo possível de antecedência. Quanto mais tempo tiver, maiores serão as chances de pagar mais barato.

Expectativa x realidade

Quando nós começamos a solicitar os primeiros orçamentos para as agências de viagem, eu tinha várias expectativas. Queria um voo direto (morro de medo de perder a conexão e ficar presa em algum lugar no meio do caminho), um hotel bem localizado e todos os passeios possíveis. Resultado: o primeiro orçamento que recebemos era absurdamente caro.

Resolvemos continuar pesquisando e tivemos uma agente de viagens muito bacana que nos mostrou o quanto podíamos economizar com um voo que fizesse uma conexão e com um hotel que não era exatamente no lugar que queríamos, mas que ficava bem perto. E, com isso, pagamos metade do preço. É aquela velha história: você abre mão de algumas coisas, mas consegue fazer a viagem que tanto quer.

Divida o máximo que puder

Vou viajar com uma das minhas melhores amigas e nós confiamos muito uma na outra, até porque deu para perceber que temos um estilo bem parecido na hora de viajar. Depois que fechamos a passagem e o hotel, partimos para os shows e passeios. Tem gente que prefere fazer uma compra e já dividir com o amigo, mas realmente ia ficar confuso, já que iríamos comprar bastante coisa.

A solução foi dividir: cada uma comprava um show ou passeio por mês. Montamos uma pasta no Google Drive e salvamos todos os comprovantes lá. Quando acabarmos de comprar tudo, vamos somar e ver quanto cada uma deve para a outra. E aí vamos ver se fazemos uma transferência bancária mesmo ou se fica como crédito para usar na viagem. Enfim… você pode fazer a divisão que achar melhor e que funcione para você e seu companheiro de viagem.

A pergunta que não quer calar: quanto levar?

Bom, esse é um tema bem particular, né? Eu gosto de comprar bastante em viagens e acredito que as minhas comprinhas desta vez devem se resumir a produtos de maquiagem e talvez algumas roupas. Já minha amiga prefere curtir os passeios e comprar apenas lembrancinhas. Então é óbvio que nós vamos levar valores diferentes, sempre pensando que também vamos gastar com comida e transporte (entre outras coisas).

Então, o segredo é colocar no papel o que você quer comprar e no que mais vai gastar durante a viagem e calcular. Em cima desse valor total, vou dividir pela quantidade de dias de viagem e ver quanto posso gastar por dia. E, bom, se por acaso o dinheiro acabar, tenho o cartão de crédito que está separado no caso de alguma emergência.

Espero que tenham gostado das dicas. Quando voltar de viagem, prometo fazer um balanço bem completo de como foi essa experiência de lidar com dinheiro fora do Brasil.

Um beijo e até o próximo post!

Me acompanhe no canal também 

Café da manhã com Gilmore Girls

Estou basicamente escrevendo este post ás 08:37 da manhã de sábado e provavelmente, este texto irá ao ar só mais tarde. Hoje amanheceu um dia friozinho, tempo meio nublado e o sol querendo aparecer. Vou preparar algumas torradas com pão de forma e fazer um café, pra depois ir ver Gilmore Girls. Minha série favorita do momento.

Eu realmente queria escrever este post sobre Gilmore Girls de uma forma mais formal, e tive a ideia de compartilhar alguns trechos do meu café da manhã, e claro, falar sobre a série, que tem me deixado muito feliz, empolgado, animado e triste por que estou mais pra reta final. Não tanto, mas eu tenho apenas 3 temporadas e meia para ver. Parece ser muito, mas acontece que ela é tão divertida que eu devoro uma temporada em 1 dia.

Vamos começar falando da minha bebida favorita. Lá no meu primeiro ano do blog eu fiz um post falando sobre minha cafeteira Nespresso, se valia a pena ou não e outras coisas. Já se passaram quase 2 anos de lá pra cá e eu continuo firme e forte com minha cafeteira. Confesso que sou VICIADO em seus cafés e não troco por nada. Quem me acompanha no Instagram ou aqui mesmo, sempre vê um cafézinho fofo e bonitinho nas fotos(ainda não sei fazer latte art, mas um dia eu aprendo), e é dela que eles saem.

O divertido e o potencial da Nespresso é que ela só faz café. Diferente de outras cafeteiras que fazem cappuccino, macchiato etc, é divertido brincar e inventar suas receitas. A Nespresso deixa bem claro que todos seus cafés podem ser servido com leite, já aprendi a fazer cappuccino e suas manhãs também. Quero refazer o post de 2016, e falar melhor sobre os cafés e minhas cápsulas favoritas. Assim ajudo vocês a escolherem o brand favorito e minha receitinha também.

A cápsula que degustei hoje, foi a Arpeggio decaffeinado. Essa rochinha aí com notas aromáticas de cacau torrado. Ela entra sim para minhas favoritas, é claro.

Sou apaixonado por torradinha feita com pão de forma e como ainda não tenho minha própria maquina de fazer torrada eu uso a sanduicheira mesmo, que fica com a mesma intensidade e crocância. Prefiro deixa-lá bem crocante, quentinha e comer com manteiga. Amo muito e escolhi isso para o meu café da manhã com Gilmore Girls.

Como 2 torradas, uma xícara de café e escolho uma fruta. Hoje vou comer pera no meu café da manhã e não é questão de dieta, e sim uma questão de saúde. Uma das minhas metas para esse ano é comer melhor e mais saudável, por isso procuro comer pelo menos 3 vezes por semana uma fruta no meu café.

Eu comecei a ver Gilmore Girls ano passado e no começo achei meio sei lá, mesmo assim deixei meu sei lá de lado e continuei firme e forte assistindo a série, terminei a segunda temporada, pegando amor, rindo muito com cada personagem, cheguei na terceira e entrou para a minha lista de séries favoritas. Prefiro ver séries antigas que já acabou, assim vejo tudo de uma vez ou vou enrolando.

Estou na quarta temporada e queria fazer um post especial falando sobre isso por que a Rory entrou na faculdade, em Yale, e eu vivi aquilo com ela. Eu acho que com todo mundo isso acontece quando amamos do fundo do nosso coração alguma série, viver cada momento com a série. Acompanhei toda a tragetoria dela, a entrada em Chilton, a formatura, a saída dela de casa para a faculdade e eu estou quase vivendo isso(falta um ano pra mim terminar o ensino médio). A série está em um momento tão gostosinho de assistir que eu larguei tudo que estava vendo só para dedicar meu tempo livre para ver. Emfim, vou falar sobre a série melhor em um vídeo que pretendo fazer para o meu canal mais pra frente.

mynamestartswithaletter: “Cool Gif ”

E aí gostaram de me acompanhar em uma manhã? Espero que sim! Assim posso trazer mais conteúdos como esse mais pra frente. 

Deixe seu e-mail ou siga o blog lá no widget da página principal para receber o conteúdo em primeira mão! Não se esqueça de me seguir no Instagram que é esse aqui AQUI

Até mais pessoal!

Study With Me: papo sobre universidade, estudando a colonização norte-americana e física

Já faz um tempinho que ando querendo fazer um post tipo um bate papo no qual converso com vocês de uma forma descontraída, divertida e nada formal. Vamos falar sobre estudos, universidade e vou aproveitar para dar algumas dicas para estudar. Bem simples, bem um bate papo mesmo.

Vamos começar pelo fato de ser totalmente uma pessoa de humanas e infelizmente não ter escolha e ter física e matemática, mesmo assim acabo preferindo física ao invés de matemática. Acho mais fácil e bem mais simples do que cosseno, tangente, raiz quadrada etc. Não gosto e não vou com a cara, já física me dou bem pouquinho(hehe). Ano passado no primeiro semestre, tive minha primeira aula de física e foi um xoque. Consequentemente fiquei com nota vermelha por não ter me esforçado tanto quanto precisava, veio a frustração, o medo de reprovar e a vergonha na cara de começar a estudar direito.

Procurei por modos, dicas de planejamento para estudar, aumentei o índice de cafeína no meu corpo e corri planejar meu estudos. Hoje com o Bullet Journal, os printables que uso, posso sim me considerar uma pessoa muito mais organizada do que eu era antes. Esse ano, não fiquei com vermelho em física no primeiro semestre(mesmo assim não atingi a nota que esperava) e estou me esforçando muito neste para conseguir alcançar. Não vou falar sobre meu modo de planejar, estudar, os links dos printables por que quero voltar aqui somente para falar disso.

Já cansei de falar por aqui que sou completamente apaixonado pelo Estados Unidos e no futuro quero viver por lá. Aprendi sobre a colonização norte-americana quando estava no oitavo ano e agora tivemos que reviver um pouquinho sobre a colonização inglesa nas 13 colônias. Quase não amei né? Vou ter uma prova sobre o assunto e acabei imprimindo uma dessas apostilas que encontramos online totalmente gratuita. Fora os resumos e a explicação da aula, achei bacana procurar por essas apostilas depois que vi por algum lugar da internet essa dica, olha só: é só jogar no google o nome do conteúdo que deseja encontrar e na frente pdf. Assim você vai encontrar várias apostilas sobre o assunto.

O link para imprimir ou estudar pelo computador mesmo está AQUI.

Agora vamos falar sobre vestibular e faculdade. Esse ano resolvi prestar o ENEM como treineiro já que estou no segundo colegial para não chegar no terceiro e ficar nervoso por ver algo tão diferente do que estamos acostumados e se ferrar. Preferi fazer esse ano só para ver como é, e um incentivo a mais para estudar mais a fundo.

Sobre universidade/faculdade: meu grande sonho mesmo é começar uma faculdade aqui no Brasil e depois me transferir para alguma universidade americana, ou um intercâmbio talvez. Sempre fui muito decidido no que eu quero fazer e quando me perguntavam eu respondia na hora que era jornalismo. É realmente meu sonho poder escrever para alguma revista e ter minha própria coluna. Com o passar desse ano fui ficando indeciso, me apaixonando por outras áreas como publicidade e propaganda ou design gráfico. São 3 áreas na qual sou completamente apaixonado e estou muito indeciso. Não posso dizer aqui AGORA quais são minhas escolhas favoritas, por que eu não sei. De verdade. Quero também mais pra frente escrever um post sobre minhas universidades escolhidas, sobre os vestibulares que quero prestar, provavelmente mais pro meio do ano.

Bom, pessoal, é isso! Espero muito que tenham gostado do nosso bate papo. 

Deixe seu e-mail ou siga o blog lá no widget da página principal para receber o conteúdo em primeira mão! Não se esqueça de me seguir no Instagram que é esse aqui AQUI

Até mais pessoal!

Pequenas Grandes Mentiras (Liane Moriarty)

Eu não disse que iriamos ter muitas resenhas de livros aqui no blog? Hoje é mais um dia no qual eu comemoro meu segundo livro lido completo por aqui. É tão gratificante saber que as suas metas estão sendo cumpridas e a felicidade(e vontade de devorar outro livro) são enormes.

Confesso que fiquei um pouco intrigado de adicionar Pequenas Grandes Mentiras na minha TBR anual, por já ter visto a série e já saber basicamente tudo que acontece no decorrer. Muito pelo contrário, foi BEM melhor ter visto á série depois lido o livro e eu já vou explicar isso.

À Sinopse:

Madeline é forte e passional. Separada, precisa lidar com o fato de que o ex e a nova mulher, além de terem matriculado a filhinha no mesmo jardim de infância da caçula de Madeline, parecem estar conquistando também sua filha mais velha. Celeste é dona de uma beleza estonteante. Com os filhos gêmeos entrando para a escola, ela e o marido bem-sucedido têm tudo para reinar entre os pais. Mas a realeza cobra seu preço, e ela não sabe se continua disposta a pagá-lo. Por fim, Jane, uma mãe solteira nova na cidade que guarda para si certas reservas com relação ao filho. Madeline e Celeste decidem fazer dela sua protegida, mas não têm ideia de quanto isso afetará a vida de todos.

Reunindo na mesma cena ex-maridos e segundas esposas, mães e filhas, bullying e escândalos domésticos. 

(fonte: saraiva)

O que eu achei mesmo depois de ter visto a série:

O livro explorou alguns temas mais a fundo do que na série, assim como outros assuntos visto na série não foram abordados. Mesmo assim, eu amei ter visto a série e depois lido o livro, assim não precisei imaginar cada personagem(sei que isso pode ser legal e muito gostoso para nossa imaginação), e a cada palavra, frase e capítulo que eu lia, podia ver perfeitamente a Madeline como Reese Whiterspoon ou Celeste perfeitamente como Nicole Kidman. 

O QUE EU NÃO GOSTEI E NÃO GOSTEI NO LIVRO:

Uma das grandes lições que aprendi no livro, foi ”que nem tudo é perfeito”. Ás vezes podemos olhar para a vida daquela mulher, ou daquele casal pelas redes sociais e ver o quanto é ”perfeita”. Viagem pelo menos 4 vezes por ano, passaram o natal em uma cabana perfeita, tem o carro perfeito, os filhos mais lindos do mundo, o marido carinho ou a esposa carinhosa. Olhamos para a vida ”perfeita” e obviamente sentimos uma frustração e aquela ideia da nossa vida ser um lixo. Só o que não sabemos é o que aquela mulher/homem passa dentro de casa. Não sabemos se ela(e) é feliz, não sabemos se a vida deles é como a vida postada no Facebook. Toda família, tem erros , segredos, e nem tudo é perfeito com achamos que é.

Outro tema abordado no livro é o preconceito com mães jovens solteira. O livro abordou de uma forma tão clara o preconceito que mulheres bem de vida tinha sobre uma mãe jovem e pobre, que lutava para ver seu filho feliz. Eu amei que Liane abordou algo tão pouco falado(E QUE EXISTE MUITO SIM) e muito criticado e falado até hoje.

Bom, não teve muitas coisas que eu não gostei, mas uma delas foi pouca informação sobre diversos assuntos como: por que o livro começa falando sobre uma senhora(mãe da cabeleireira que aparece quase no final no livro) que basicamente não faz parte da história e nem sabemos quem ela é direito. Tudo bem. Não vou falar mais em detalhes o que eu não gostei por que vou acabar citando partes de spoiler(mas quem quiser conversar sobre me chama no direct do Instagram).

criei até uma página em meu journal sobre o livro

Quem aí já leu o livro? Me conta aqui nos comentários o que achou!

Deixe seu e-mail ou siga o blog lá no widget da página principal para receber o conteúdo em primeira mão! Não se esqueça de me seguir no Instagram que é esse aqui AQUI

Até mais pessoal!